O começo da 9ª rodada da Superliga Chinesa 2019, ocorreu ontem, dia 10 de maio. E ela reservou a todos uma cena envolvendo a paixão pelo futebol. Também envolvia o respeito com quem dedica uma parte de sua vida em prol dessa paixão. No jogo entre , as torcidas dos dois times prestaram uma singela, mas muito especial, homenagem a uma das torcedoras mais icônicas do Shenhua, quiçá da China inteira. Seu nome era Zhang Ayi, uma fã de longa data que acabou falecendo aos 61 anos, vítima de uma doença com qual vinha travando duras batalhas há algum tempo. Porém, sua história merece ser eternizada e relembrada por todos os amantes do futebol chinês e mundial.

A trajetória da paixão

Amor à primeira vista

No ano de 1994, a convite de um amigo, Zhang Ayi foi pela primeira vez assistir uma partida do Shanghai Shenhua. E foi ali que tudo começou. Assim, no ano seguinte, 1995, Tia Zhang, como era conhecida, estava na primeira fileira da arquibancada. Logo, dali em diante, começou a frequentar estádios. Felizmente, testemunhou a equipe conquistar seu primeiro título do Campeonato Chinês, fazendo a felicidade se multiplicar e fortalecer a paixão. Paixão essa que vem se tornando algo mais comum na China. Os torcedores de todos os times começaram a andar lado a lado com os clubes, fazendo crescer o apreço pelo esporte no país.

Relacionamento sério

Tia Zhang viveu para o Shenhua, chegando a declarar que considerava todos os jogadores e torcedores como filhos. Entretanto, sua demonstração de afeto com o clube ia além das arquibancadas. Desta forma, queria contribuir para o bem estar de seus ditos ”filhos” quando estivessem com problemas. Foi o que fez, por exemplo, em 2016, quando Qiu Tianyi, jogador da equipe, acabou quebrando um braço. Zhang ia visitá-lo no hospital.

Além disso, em 2017, a torcedora foi convidada para aparecer em um vídeo motivacional para os atletas. Na ocasião, o time vivia um período que flertava com o rebaixamento. Assim, junto de sua neta, Zhang participou de uma das partes mais emocionantes da gravação. Isso deixou muitos dos torcedores com lágrimas nos olhos e mais motivados do que nunca para ajudar o time.

“Se você considera Shenhua como uma crença, não fique chateado, olhe para cima e continue a ir para a casa para apoiá-los no próximo jogo!” – Zhang Ayi

Tiz Zhang já vinha batalhando contra suas doenças, tento até que raspar a cabeça e conviver com uma cadeira de rodas. Mas isso não parou a fanática, que fazia questão de acompanhar o time de qualquer jeito. Todavia outra grande felicidade em sua vida ocorreu em 2017, quando o Shanghai Shenhua venceu a Copa da China, último título que Zhang viu seu time conquistar.

Para sempre juntos

Mesmo após seu falecimento, Zhang continuará sendo um símbolo para o fanático chinês. Portanto, toda sua trajetória acompanhando o Shenhua em todos os jogos, de norte a sul, nas fases boas e ruins, é um exemplo fidelidade. Ela não abandonou sua equipe nem quando uma doença a enfraqueceu, graças ao fogo de sua paixão ter continuado a arder.

Os torcedores do Tianjin Teda trataram de fazer uma faixa para homenagear a falecida fã. Nela, os seguintes dizeres: “Tia Zhang está indo até o céu, espero que haja futebol por lá”. Outra homenagem ocorreu no minuto 61 de partida, uma alusão a idade de Zhang, quando todos presentes nas arquibancadas acenderam suas lanternas e balançaram em direção aos céus, como se estrelas guiassem sua subida.

Avatar
Leonardo Abrahão
Leonardo Abrahão, 20 anos, paulistano e estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho. Redator do Futebol na Veia desde 2019, cobrindo futebol italiano, asiático e brasileiro.

Artigos Relacionados