Missão acesso: as alternativas para o CSA se manter no G-4 na rodada 35 - Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Depois de um início complicado na Série B, o CSA enfim chega aos últimos quatro jogos. Hoje, o time ocupa a quarta colocação da Série B, com 52 pontos, e tenta se manter no G-4.

A princípio, na rodada 35, a fórmula é até simples para não perder posição. Se vencer o Avaí neste sábado, às 16h30, no Rei Pelé, estará garantido em quarto, chegando a 55 pontos.

Caso empate ou perca, vai precisar secar muito o Juventude, que recebe neste sábado o Cruzeiro, às 19h, no Alfredo Jaconi, em Caxias.

A saber, o time gaúcho é o quinto colocado, tem os mesmos 52 pontos do CSA, mas perde no número de vitórias (15 x 14). É um adversário direto.

O Operário-PR tem um jogo a mais que o CSA, mas encostou perigosamente. Aliás, vem numa sequência de três vitórias e chegou a 51 pontos, ocupando agora a sexta colocação.

Desgarrou

O Cuiabá estava perto do CSA nessa reta final, mas abriu seis pontos de vantagem com duas vitórias e um empate nos últimos três jogos. Terceiro colocado, tem hoje 58 pontos e um jogo a mais que o time alagoano.

Sequência

Além do Avaí, o CSA enfrenta ainda o Botafogo-SP (fora, dia 19/01), o Brasil de Pelotas (casa, dia 22) e o Náutico (fora, dia 30).

Segundo o site Infobola, a chance de acesso do time alagoano é hoje de 48%. O Juventude tem 37%, e o Operário-PR está com 5%.

Desfalques – CSA

O técnico Mozart começou nesta quinta o trabalho para o jogo contra o Avaí. Na zaga, ele pode contar com o retorno do zagueiro Cléberson, que cumpriu suspensão automática. Ele disputa a posição com o defensor Rodolfo Filemon, substituído por Gabriel no segundo tempo do jogo contra o Paraná.

Em contrapartida, o lateral-direito Norberto sofreu uma contratura muscular e não deve atuar. Com isso, Cedric deve voltar à equipe titular. Mozart analisa o desgaste também do elenco e não definiu a equipe. A partida de sábado, às 16h30, é muito importante para o Azulão. Com 52 pontos, o time está na quarta colocação na Série B e volta a jogar no Rei Pelé.

Foto destaque: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Alexandre Vieira
Sou Alexandre Vieira, 31 anos, estudante de Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e apaixonado por esporte, principalmente futebol. Quando moleque, sonhava em ser jogador, porém não tive oportunidade. Daí nasceu a paixão pelo jornalismo e a esperança de assim poder ficar famoso, realizar o sonho de me aproximar de ídolos, estádios e cobrir competições históricas. Tenho um senso de humor gigante e sou legal até quando meu time perde.

Artigos Relacionados