Frederic Massara e Paolo Maldini são os diretores do Milan (Foto destaque: Reprodução)

Após o fim da temporada 2020/21, os dirigentes do Milan começaram a trabalhar visando os próximos compromissos. Dessa forma, os Rossoneros buscam a manutenção de alguns nomes no elenco, assim como olham no mercado para reforçá-lo.

Um dos objetivos de Maldini e Massara é renovar com Davide Calabria. Na Casa Milan, os agentes do lateral já tiveram uma conversa inicial com os diretores milanistas para tratar do futuro. O clube deseja um contrato de cinco anos, enquanto o jogador prefere estender seu vínculo por quatro. Vale lembrar que o atual contrato é válido até junho de 2022.

Ademais, a diretoria busca estender o acordo de empréstimo de Brahim Díaz por mais dois anos. Pertencente ao Real Madrid, o espanhol mostrou serviço na última temporada e pode seguir no elenco de Stefano Pioli.

Um alívio para Theo e um goleador

Quanto a novas contratações, o Milan estuda algumas opções no mercado europeu. Os nomes mais cotados são os de Júnior Firpo, em baixa no Barcelona, e Olivier Giroud, banco no Chelsea, atual campeão da Champions. Embora a equipe tenha interesse em contar com um reserva para a posição de Theo Hernández, não houve até o momento nenhuma negociação pelo lateral de 24 anos.

Por sua vez, a situação do atacante mudou rapidamente. Isso porque o francês se encontrava em final de contrato em Stamford Bridge e desejava se transferir para a Itália. Entretanto, nas últimas horas, o Chelsea acionou uma cláusula unilateral que renovou seu vínculo até 2022.

Assim, o Milan entende que a situação ganha um impedimento, pois a ideia era contar com o jogador de graça, e não abrindo os cofres. Apesar da renovação, os ingleses se mostram abertos a propostas, principalmente do exterior.

Milan e Çalhanoglu em uma última tentativa

Um imbróglio que ganha um novo capítulo. Não é de hoje que a situação contratual entre Milan e Hakan Çalhanoglu apresenta turbulências. Porém, o clube italiano ainda tenta manter o meia turco, importante na última campanha de Serie A. Segundo o jornalista Gianluca Di Marzio, a diretoria milanista fez uma última investida para renovar com o camisa 10.

Em resumo, o problema que impede a assinatura de contrato é dinheiro. Nas últimas semanas, as partes envolvidas deixaram de se falar, e tudo indicava que o destino de Çalhanoglu se daria longe de San Siro.

Além disso, uma proposta atrativa vinda do Al-Duhail, do Catar, atrapalha ainda mais os planos rossoneros. A oferta salarial é de 8 milhões de euros por ano, mais 8 milhões de luvas. No entanto, o Milan ainda não desistiu do turco e quer mantê-lo na Itália.

Assim, a diretoria apresentou uma nova proposta, dessa vez mais vantajosa economicamente. Ademais, pediu uma resposta rápida por parte do jogador. Ou seja, essa novela deve ganhar um desfecho em breve. Se ele será bom ou não para os italianos, cabe a Çalhanoglu decidir.

Foto destaque: Reprodução

Rafael Sant'Ana
Escolhi o jornalismo porque sou apaixonado por informação e esportes desde sempre. Tenho o sonho de exercer a profissão no exterior. Dedicação e interesse por estudar são algumas de minhas marcas.

Deixe uma resposta