Antes de se tornar um futebol com transações milionárias e contratos de valores altíssimo, a China foi palco de crise de manipulação de resultados. Contudo, o incidente de cinco ratos B foi uma manipulação de resultado na fase final da Liga B, segunda divisão do futebol chinês, do Grupo A em 2001. As cinco equipes envolvidas são: Zhejiang Greentown, Chengdu Wuniu, Changchun Yatai, Jiangsu Shuntian e Sichuan Mianyang. Assim, vamos escalar a Muralha e ficar por dentro deste incidente.

Jogos

Na temporada de 2001, a Liga B da China estava programada para ter dois clubes promovidos e não ter rebaixamento. Em suma, naquela época o ex-time Shanghai Pudong, havida mudado o nome para Shanghai COSCO, conquistou a vitória em casa. Consequentemente, isso deixou três equipes lutando para não cair. São eles: Chengdu Wuniu e Changchun Yatai com 39 pontos e Jiangsu Shuntian, 38. A classificação iria depender da diferença de gols.

Conforme determinado pela Associação Chinesa de Futebol determinou que o início simultâneo da competição, dessa fora, evitaria qualquer ação feita por qualquer jogador. A classificação antes da última rodada, o Chengdu Wuniu tinha 21 gols no saldo de gols contra 18 do Changchun Yatai. Contudo, na partida contra Jiangsu Sainty, Chengdu Wuniu marcou quatro gols nos últimos 15 minutos, venceu por 4 x 2 e somou 23 gols. Antes disso, o Wuniu venceu o Sichuan Mianyang por 11 x 2.

Simultaneamente, o Changhum Yatai e Zhejiang Greentown também jogavam. Em suma, os jogadores de Zhejiang Greentown protestaram contra o árbitro depois que o Changchun marcou o segundo gol e consequentemente interrompeu o jogo por seis minutos. Assim, fez a partida do Chengdu Wuniu e Jiangsu Sainty finalizar antes. Então, o Changchun marcou quatro gols nos últimos oito minutos e venceu por 6 x 0. O número total de diferenças de gols na temporada chegou a 24 e superou Chengdu, de acordo com as regras. Ou seja, o 11 x 2 do Wuniu perdeu o significado.

Além disso, a maioria dos jogadores do Zhejiang Greentown, que participaram da temporada de 2001, foram adquiridos da Equipe de Yanbian, no final de 2001. Yanbian e Changchun estavam na província de Jilin e vieram da equipe histórica. Ou seja, é um relacionamento entre Jilin First Team e Second Team.

Consequências

Após a partida, o processo e os resultados chocaram a comunidade do futebol chinês e o mundo exterior. Ainda assim, permaneceu como o único incidente falsificado amplamente reconhecido e incontestável no futebol chinês por um longo período de tempo. A Associação Chinesa de Futebol puniu imediatamente os clubes envolvido.

Embora o Changchun Yatai ocupasse o segundo lugar na classificação, foi proibido de qualquer qualificação da temporada seguinte. Enquanto, os jogadores nacionais que participaram dos três jogos, de Chengdu Wuniu x Sichuan Mianyang, Chengdu Wuniu x Jiangsu Sainty e Changchun Yatai x Zhejiang Greentown foram desqualificados do registro da liga de 2002 e das qualificações de transferências de 2002 e 2003.

O técnico chinês que dirigiu as três partidas foi desclassificado do trabalho. Os cinco clubes envolvidos na manipulação de resultado foram proibidos de contratar jogadores por dois anos (2002 e 2003).  Sichuan Mianyang, classificado em 10º na liga, foi desqualificado da liga A do ano seguinte e foi rebaixado para a segunda divisão.

A Associação Chinesa de Futebol reduziu penalidades para os três clubes de Jiangsu Shuntian, Zhejiang Greentown e Sichuan Mianyang. Alterou a proibição de um ano para seis meses para alguns jogadores e de dois anos para um ano, em relação a transferências. A proibição de trabalho do treinador foi alterada para proibir o “nome do treinador”.

Foto destaque: Image Source/Folhapress.

Kaliel Serafin
Kaliel Serafin
Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.

Artigos Relacionados