Michael Jackson: a rainha do futebol brasileiro

- A Rainha da Bola também é pop!
Michael Jackson

A Seleção Brasileira de futebol feminino já teve Michael Jackson em seu elenco e não estamos falamos do Rei do Pop. Estamos nos referindo à Rainha da Bola: Mariléia dos Santos, uma das maiores artilheiras da história. A jogadora passou a ficar conhecida por esse nome quando foi apelidada pelo locutor Luciano do Valle que, associou o cabelo da jovem com o do cantor, que na época vivia o auge de sua carreira artística. Assim, a atleta adotou o nome e utilizou até mesmo nas camisas dos clubes em que atuava.

Leia Mais

LÉA CAMPOS: A RAINHA DA ARBITRAGEM

MARY FOWLER: JOVEM RAINHA DA BOLA

KERR’S LADIES FC – O MAIOR TIME DE SUCESSO

História e carreira de Michael Jackson

Antes de se tornar Michael Jackson e dominar o mundo do futebol, Mariléia dos Santos cresceu no interior do Rio de Janeiro, em Valença e, mesmo com a proibição do futebol feminino do país, ela não parou, afinal, nem tinha conhecimento dessa medida. Assim, a jogadora que, metaforicamente vivia num time de futebol, já que era a caçula de 11 irmãos, começou jogando pelo time de várzea do bairro. Mais tarde, passou a destacar-se por sua qualidade técnica e pelos gols e, foi chamada para integrar um time feminino da região.

O brilho continuava e Mariléia se mudou para a capital carioca, onde se tornou profissional e iniciou sua carreira no Radar, um dos melhores times de futebol feminino do Brasil. A atleta vestiu a camisa do clube na década de 1980 e esse era só o começo, pois ganhou projeção para sua carreira.

Michael Jackson
Início da carreia de Michael Jackson (Foto: Reprodução/Dibradoras/Arquivo Pessoal da Jogadora)

O Radar possuía uma dinâmica diferente dos outros clubes brasileiros. Dessa forma, convidava jogadoras de destaque para compor o elenco e focava nas viagens internacionais. Ganharam seis títulos nacionais, que na época era chamado de Taça Brasil, além de seis campeonatos cariocas. Juntamente a isso, o clube também representava a Seleção Brasileira em torneios internacionais, pois não havia convocações oficiais, ou equipes femininas da confederação.

Com isso, os olheiros davam maior atenção ao clube que, funcionava como vitrine aos times tradicionais que tinham também equipe de futebol feminino. Após um período jogando pela equipe, Mariléia pôde integrar equipes de muitos times gigantes: Corinthians, Vasco, Internacional, além de uma passagem pela Itália, no Torino.

Michael Jackson
Michael Jackson na Seleção Brasileira (Foto: Reprodução/Lance)

Seleção Brasileira

Com o papel do Radar em representar o Brasil em tanto tempo, Michael Jackson teve seu primeiro contato com a Seleção. Em 1988, aconteceu o Mundial Feminino Experimental, e a maior parte das jogadoras que integrou a seleção era do Radar. Assim, viajaram para a China e ficaram com a medalha de bronze.

Depois, na estreia da Copa da Mundo, em 1991, Mariléia atuou novamente pela seleção, na qual ficou por 12 anos. A jogadora vivenciou também a Copa de 1995, além das Olimpíadas em 1996, tudo isso em meio a diversas adversidades, como por exemplo, ausência de materiais para treinos, falta de uniformes e de estrutura para alimentação com os nutrientes necessários.

Michael Jackson na Seleção Brasileira (Foto: Reprodução/Dibradoras/Arquivo Pessoal da Jogadora)

Gols e (não) reconhecimento

Os números de Michael Jackson são impressionantes. A jogadora soma 1574 gols, sendo 800 feitos enquanto atuava pelo Radar. No entanto, não existem registros profissionais, já que o futebol feminino nunca teve a mesma cobertura e estrutura que a modalidade masculina – inclusive, até hoje nem a CBF possui a contagem de gols de Marta pela Seleção. Assim, o número de gols pode ser ainda maior. Além disso, Mariléia também jogava torneios de futebol de salão e marcava muitos gols.

Mesmo com tanto brilho na carreira, Michael Jackson também sofreu. Em Valença conseguia facilmente gerar aplausos e arrancar suspiros, mas quando chegou ao Rio que, uma parte dos elogios foi substituída por insultos e pelo preconceito em relação da existência do futebol feminino. Dessa forma, cada comemoração de gol era um grito de liberdade que, ia consolidando a modalidade no país.

Michael Jackson
Michael Jackson atuando em jogo da Seleção (Foto: Reprodução/Dibradoras/Fifa)

A jogadora conseguiu colocar seu nome na história, por seu estilo de jogo e pela luta por quebrar os padrões. Michael Jackson foi eleita como a terceira melhor jogadora da América do Sul no século XX, pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS). Contudo, esse título expõe uma ferida social: habilidade e os números incomparáveis da jogadora não são vistos referência para tornar a jogadora em ícone do esporte nacional, diferentemente do futebol masculino, no qual nem mesmo Pelé chegou à mesma marca da jogadora. Por isso, a história do futebol feminina precisa ser levada ao conhecimento da população que, mesmo após a regularização do esporte, tem acesso às memórias da modalidade.

Futebol extra-campo

Ao se aposentar, aos 46 anos, Michael Jackson não parou sua luta pelo futebol feminino e, continuou tendo um grande papel de influência nesse meio. Em 2011, no governo Dilma, tornou-se Coordenadora Geral de Futebol Feminino. Assim, o esporte passou a ter muitos avanços, dentro os quais podem ser listados: a volta do Campeonato Brasileiro Feminino (2013), a promoção de campeonatos escolares e universitários, além de uma edição da Libertadores feminina no Brasil  e investimentos em futsal feminino.Depois, em 2015, Mariléia foi assistente técnica de Vadão, pela seleção, durante o Torneio Internacional de Natal.

Foto Destaque: Reprodução/Dibradoras/FIFA

BetWarrior


Poliesportiva


Emanuelly Cardoso
Emanuelly Cardoso
Emanuelly Cardoso, 18 anos. Estudante de jornalismo, apaixonada pelo mundo da comunicação. Gosto de levar a vida com alegria e leveza. Sempre tive interesse por esportes, cultura e questões sociais. O futebol foi o tema que meu coração escolheu para falar sobre meus interesses e dar voz ao que me conecta com o universo.

    Artigos Relacionados

    Topo