Lionel Messi estampa a capa do jornal Sport

Parece que nem tudo anda bem na Catalunha. Lionel Messi deu uma entrevista recentemente ao jornal ‘Sport'. O capitão do Barcelona deu inúmeras respostas polêmicas. Dessa forma, o argentino reforçou seu tom duro com o clube. Entre as afirmações, o jogador disse que gostaria de ter Neymar no Barça e que quer um time “ganhador”. Além disso, ele falou sobre a possibilidade de deixar o Camp Nou.

Futuro no Barcelona

Com uma cláusula que o permite deixar o time quando quiser, Messi falou sobre uma possível saída do Barcelona. Assim, o atleta fez com que seus torcedores ficassem com uma pulga atrás da orelha. “Quero ganhar. E quero ganhar neste clube. Essa é minha casa. Não tenho intenção de me mudar para nenhum lado, mas quero seguir competindo e ganhando“, respondeu o argentino. De acordo com o mesmo, ele não quer permanecer em uma equipe só por ter um contrato. Messi afirma querer um projeto ganhador, em que ele siga vencendo e conseguindo coisas importantes pelo clube.

Retorno de Neymar

Depois de não ter pedido aos dirigentes a contratação do jogador do Paris Saint-Germain.

Ainda, Messi falou que gostaria que o camisa 10 brasileiro voltasse ao Barcelona, porém acredita no potencial do atual ataque dos catalães. “A nível esportivo, Neymar é um dos melhores do mundo. E com ele, em nível de patrocínio e imagem, o clube teria dado um salto. Não estou decepcionado, temos um elenco espetacular que pode brigar por tudo, também sem Ney.

https://www.instagram.com/p/BYGpmnUnY8z/

Má relação com Griezmann?

Após a Por conta de sua lesão, o atacante afirmou que a distância é motivada por pouco contato. “A verdade é que mal conseguimos nos ver, muito pouco, porque desde que cheguei (das férias) estou lesionado e treino separado (do time)“. Além disso, Messi fala que em breve, assim que voltar a treinar com seus colegas, os dois poderão compartilhar muitas coisas.

Bola de Ouro

Mesmo com o Barcelona eliminado na semifinal da finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo da FIFA. Ao ser questionado sobre um possível favoritismo à conquista da Bola de Ouro, o argentino afirmou não saber de nada. “Não sei. É tão surpreendente essa Bola de Ouro. Já não se sabe quem é favorito ou não. Ultimamente, se olha mais os resultados a nível de equipe, o que não é ruim“, falou o jogador. Além disso, o capitão falou nunca ter se sentido favorito e que prêmio individuais são secundários.

https://www.instagram.com/p/B174gAqAemH/

Recado a Dembelé

Ousmane Dembelé chegou como uma esperança da equipe espanhola de conquistar a Champions após a saída de Neymar. No entanto, o francês ainda não firmou na equipe. Além disso, o atacante chegou a ser duramente criticado publicamente por Luis Suárez e Gerard Piqué. Entre os principais motivos estaria a falta de profissionalismo do camisa 11.

Ao ser questionado sobre o jogador, o ídolo falou que espera que ele não dê a má sorte de se lesionar novamente e afirmou que o mesmo é impressionante. Além disso, o camisa 10 mandou um recado ao companheiro de equipe. “Vejo que ele tem condições impressionantes, que pode fazer o que quer (com a bola), é muito jovem e este ano é muito importante para ele dar o salto que todo o barcelonismo quer. Deve fazer uma mudança e ser profissional, colocar isso na cabeça, que seja uma meta para ele triunfar no Barcelona, como ele quer”, comentou o argentino.

Puyol como gerente de futebol?

Encerrando a sua entrevista ao ‘Sport', Messi foi questionado sobre os comandantes do Barcelona. Em sua resposta, o atleta questionou a postura de quem está à frente do Barça. Além disso, o capitão deu uma sugestão para ocupar o cargo de gerente futebol: Carles Puyol. “Seria bom para o clube se tivesse uma estabilidade e não tantas mudanças na estrutura esportiva. Puyol seria ideal como um gerente de futebol“.

 

Foto Destaque: Reprodução/Sport.

Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Artigos Relacionados