Meio-campista Daniel projeta jogo difícil contra Athlético-PR na Copa do Brasil

Após revés sofrido para a Chapecoense por 1 x 0, no que foi a primeira derrota do Bahia em casa na Série B, o foco agora está na Copa do Brasil. O clube encara na próxima quarta-feira (22), o Athlético-PR, às 19h30 (horário de Brasília), na Itaipava Arena Fonte Nova, pelo primeiro jogo das oitavas de finais do torneio. Dessa forma, Daniel, camisa 10 Tricolor, projetou um jogo complicado para o Esquadrão. No entanto, também disse que vão lutar para serem campeões da competição.

Objetivo na temporada

Objetivo principal esse ano é o acesso [Série B], mas a gente está na Copa do Brasil. É um título que o Bahia ainda não tem. A gente quer fazer história, sabe do poder da camisa do Bahia. A gente vai com os pés no chão, quer muito se classificar e, depois, na próxima fase, se Deus quiser, a gente quer passar também. A gente quer ser campeão. Todo jogo que a gente joga quer ser campeão, levantar a taça. E vamos em busca disso”, afirmou.

Expectativa para o confronto

O primeiro jogo será disputado em Salvador e, depois disso, os times voltam à se enfrentar no dia 12 de julho na Arena da Baixada, em Curitiba. Para Daniel, o Bahia tem que pensar jogo a jogo. Ou seja, primeiro ele quer tentar fazer o resultado em casa para depois tentar arrancar a classificação na casa do adversário. Portanto, veja o que o meio-campista falou em sua entrevista coletiva sobre o duelo.

“Partida extremamente decisiva, apesar de ser o primeiro jogo. Não vai ser agora que vai ser decidido. Mas a gente sabe que tem que levar a vantagem. Importante conseguir um triunfo em casa para levar a vantagem para Curitiba”, analisa o meia.

Confiança

Dessa maneira, diante da derrota para os catarinenses na última terça-feira (14), foi perguntado se a confiança entre o grupo diminuiu para o jogo. Segundo ele que não, que o elenco está com a cabeça erguida e ciente de que o grupo faz uma boa campanha no Brasileirão e pode conseguir mais no decorrer da temporada.

“Isso já foi falado após o jogo, a gente sabe o momento que está vivendo, muito bom. No jogo foram duas bolas na trave, outras situações que poderiam sair o gol. Foi um dia que nada deu certo. A gente vai manter a cabeça erguida. A gente sabe que seria manter um campeonato 100% em casa. A derrota quando vem, machuca. Mas a derrota ficou para trás”, finalizou.

 

Foto Destaque: EC Bahia 

 

 

Caio Santos
Jornalista Esportivo, 23 anos, apaixonado por esportes. Na minha carreira, almejo ser comentarista de futebol e o meu maior sonho é cobrir uma Copa do Mundo.