Marcelo Oliveira fala sobre a próxima partida da equipe diante do CSA. (Foto destaque: Reprodução/ PontePress/ÁlvaroJr)

Desde já, a saiu com a vitória diante do lanterna da série B, o Oeste. Bem como, as duas equipes se enfrentaram na última terça-feira (24). Do mesmo modo Marcelo Oliveira, técnico do time admitiu que a próxima partida diante do CSA será complicada:

“Prevemos um jogo extremamente difícil, o CSA sob novo comando está jogando muito bem, tem ganhado jogos e subido na tabela. Teremos que nos mobilizar muito, armar uma estratégia bem forte para marcá-los bem e procurar fazer um jogo mais regular, mais equilibrado, se a gente quiser  buscar pontos lá em cima”, alerta.

Da mesma forma a vitória da Macaca no Majestoso deixou a equipe a um ponto do G4 e tornou a necessidade de vencer o CSA ainda mais importante. E no entanto, o treinador acredita que é possível vencer.

“A série B é uma competição disputada e de concorrência grande, mas não vejo nenhum time que não possamos ganhar, assim como não vejo jogo fácil.

Por outro lado, o maior exemplo disso foi o jogo contra o Oeste na última rodada juntamente com a importância da equipe estar preparada e buscando o gol.

Vitória na terça! Fala aí Marcelo Oliveira!

Ainda assim sobre o resultado do último jogo Oliveira analisa:

“Uma vitória sempre gera confiança, mais tranqüilidade. E não merecíamos perder o jogo. Apesar de termos feito um primeiro tempo ruim, o adversário não teve chance real de gol. O problema é que não conseguimos desenvolver a parte ofensiva, o que melhorou no segundo tempo”, acredita.

Ainda completou:

 “Concordo que o primeiro tempo foi ruim, o adversário criou dificuldade. Com as mudanças, ficamos um time mais leve, jogadores entraram bem. Talvez o Oeste também tenha caído fisicamente, mas vamos valorizar a vitória, são cinco jogos sem perder”, completou.

 

Foto destaque: Reprodução/ PontePress/ÁlvaroJr

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Artigos Relacionados