Maradona e Seleção Argentina: uma história de amor que não tem fim

“Eu quero amor sincero, isto é que eu espero. Grito ao mundo inteiro: não quero dinheiro, eu só quero amar…” Imagine agora uma das músicas mais conhecidas de Tim Maia em ritmo de tango. Pronto, você tem a trilha sonora do mais novo capítulo da história de amor entre Diego Armando Maradona e a seleção albiceleste. Visto a crise que se instalou na equipe nacional, o programa “Fox Sports Radio” foi atrás do Diós para saber a sua opinião sobre o assunto. Como sempre, Maradona não teve papas na língua e ainda aproveitou para fazer uma verdadeira prova de amor à seleção.

A vítima da vez foi Diego Simeone, que vem fazendo excelente trabalho no Atlético de Madrid e surgiu como possível substituto de Tata Martino no comando da Argentina. “Simeone não está interessado no trabalho por razões financeiras. Dinheiro não é uma questão para mim. Eu dirigiria a seleção de graça. Muita gente pensa que sou um técnico caro. Mas e Mourinho, Ancelotti e Simeone? Não sei o quão caro sou comparado com esses treinadores”, disparou o pibe.

Eterno herói dos argentinos, Maradona já foi técnico da seleção principal de seu país entre 2008 e 2010. Desta passagem pelo time, vale lembrar a derrota por 6 a 1 para a Bolívia nas Eliminatórias da Copa de 2010 e a eliminação no mundial da África do Sul diante da Alemanha, quando tomou um chocolate alemão e perdeu por 4 a 0, nas quartas de final da competição. Depois disso, seu único trabalho à beira do gramado foi pelo Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos.

Desde que Tata Martino renunciou ao cargo de treinador da albiceleste ao fim da Copa América, a Argentina segue sem treinador. Para os Jogos Olímpicos no mês que vem, Julio Olarticoechea recebeu a bucha de tentar montar o time sub-23, que vem enfrentando dificuldades de contar com os selecionados por causa do pouco poder de negociação entre AFA e os clubes.

Enquanto isso, o time principal só volta a campo em setembro, pelas Eliminatórias para a Copa de 2018. Se depender de Maradona, que disse estar sentindo falta de treinar e até brigar com os jornalistas, definir quem será o novo comandante da seleção argentina já não será mais um problema. Resta esperar para ver a continuação da história deste tango.

Mayara Flausino

Sobre Mayara Flausino

Mayara Flausino já escreveu 33 posts nesse site..

Mayara Flausino, 22 anos, sempre foi apaixonada por esportes. Já tentou ser nadadora, ginasta, jogadora de basquete, vôlei e futsal. No fim, pendurou as chuteiras e decidiu ir para o time dos jornalistas, o qual faz parte desde 2015. Atualmente procura uma vaga no time profissional e luta pelo fim do escanteio curto.

BetWarrior


Poliesportiva


Mayara Flausino
Mayara Flausino
Mayara Flausino, 22 anos, sempre foi apaixonada por esportes. Já tentou ser nadadora, ginasta, jogadora de basquete, vôlei e futsal. No fim, pendurou as chuteiras e decidiu ir para o time dos jornalistas, o qual faz parte desde 2015. Atualmente procura uma vaga no time profissional e luta pelo fim do escanteio curto.

    Artigos Relacionados

    Topo