Manchester City é acusado de burlar regras da Premier League entre 2011 e 2013 por conta de promessa brasileira

- Clube teria dado "cargo falso" a pai de Gabriel Almeida como forma de pagar salário ao jovem antes da idade mínima
Manchester City é acusado de burlar regras da Premier League entre 2011 e 2013 (Foto: Divulgação/Manchester City)

Manchester City está sendo acusado de burlar regras da Premier League entre 2011 e 2013. Isso porque, de acordo com a imprensa inglesa, o clube contratou o pai de Gabriel Almeida para atuar na função de olheiro dentro do clube. Contudo, segundo a acusação, o cargo oferecido era falso. Dessa forma, a verba mensal paga pelos serviços se destinava à ideia de contar com o jovem atleta.

Com 14 anos e sem poder assinar contrato profissional com o Manchester City, Gabriel Almeida poderia deixar o clube a qualquer momento antes de completar 16 anos. Assim, como forma de evitar a perda do jogador, os Citizens viram em seu pai a oportunidade de garantir a estadia. Dessa forma, a atitude da diretoria infringiu as regras da liga àquela altura.

“Nenhum clube pode induzir ou tentar induzir um jogador registrado como estudante pelo clube o oferecendo, ou oferecendo a qualquer pessoa conectado a ele, direta ou indiretamente, benefícios ou pagamentos, seja em dinheiro vivo ou não”, dizia a regra.

Por outro lado, o pai do atleta nega ter recebido qualquer cargo dentro do clube. Entretanto, entre setembro de 2011 e junho de 2012, pagamentos de cerca de mil libras constam em sua conta bancária. De acordo com ele, o time o enganou, já que não sabia falar inglês, e pouco conseguiu entender o curso de olheiro a que foi submetido.

“A verdade é que eles me pagavam mas eu não trabalhava. Na verdade, me enganaram por que eu não falava inglês. Conseguiram arranjar para que eu fizesse um curso de olheiro. Fui para a sala de aula duas vezes, para aparecer no programa. Foi dentro do Manchester City”, afirmou em entrevista ao “The Athletic”.

MANCHESTER CITY NEGA ACUSAÇÕES

Do lado do Manchester City, o clube nega que tenha infringido as regras da liga. Assim, a diretoria se manifestou em nota oficial se referindo ao pai do atleta como “olheiro casual”.

“Temos poucos registros devido a natureza do cargo e ao tempo significativo que já passou desde então. Isso sugere que o Sr. Almeida foi um olheiro casual durante o período de tempo em que Gabriel esteve no clube, pelo qual ele foi pago de acordo com seus serviços”, afirmou o clube.

Até o momento, a Premier League não se manifestou sobre o caso. Dessa forma, ainda não se sabe quais as possíveis sanções e punições que podem ocorrer aos Citizens.

Foto Destaque: Divulgação/Manchester City

Renan Liskai
Renan Liskai
Muito prazer! Sou Renan Liskai, paulista, natural de Santo André. Desde 1998 falando, respirando, sorrindo, chorando e enlouquecendo por futebol. A vida de goleiro não deu certo, mas o jornalismo sempre esteve ali. Descobri que se não podia estar dentro de campo ou das quadras, eu poderia estar do lado de fora, mas sempre vivendo tudo isso. Sou daqueles que não perde um jogo de futebol por nada, seja ele qual for. Costumo dizer que esse esporte é assunto mundial e que não há uma pessoa no mundo que nunca tenha falado sobre tudo que acontece dentro e além das quatro linhas. Assim como todo mundo, carrego uma história e experiências. Sou filho, irmão, neto, amigo e sempre serei um eterno aprendiz dessa vida.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Topo