Lukaku detona ex-treinador do Chelsea: “Nunca vou perdoá-lo”

- Em entrevista à imprensa holandesa, o centroavante da Internazionale criticou algumas decisões do antigo técnico André Villas-Boas na época dos Blues
Lukaku detona Villas-Boas, ex-técnico do Chelsea

Atualmente jogador da Inter de Milão, o atacante belga Romelu Lukaku é uma das principais referências na posição de centroavante no mundo. No entanto, o atleta passou por muitos momentos difíceis na sua caminhada até alcançar o sucesso sonhado.

Além dos inúmeros preconceitos enfrentados durante o percurso, o atacante também teve problemas para conseguir jogar e se firmar no início da sua carreira. Com a camisa do Chelsea, seu primeiro grande clube, o jogador jogou pouco na temporada 2011/2012, e revela ter mágoas do então técnico dos Blues, André Villas-Boas.

Em entrevista ao jornal holandês Het Laatste Nieuws, o belga afirmou que nunca perdoará o ex-comandante por deixá-lo fora dos inscritos para a Champions League naquela temporada. Edição que, inclusive, terminou com os ingleses campeões em cima do Bayern de Munique, na Alemanha, mas já sem o técnico português.

“Aquela sensação (de vencer a Champions), aos 19 anos, é muito boa. Estava feliz pelo clube, mas havia um homem que me tinha tirado aquele momento: o treinador anterior (André Villas-Boas). Nunca vou perdoá-lo por isso”, ressaltou Lukaku

Villas-Boas chegou em junho de 2011 nos Blues, mas a irregularidade na Premier League fizeram o treinador ser demitido antes do fim da temporada. Na sequência, o italiano Roberto Di Matteo assumiu o comando dos londrinos e levou o time, então desacreditado, ao título inédito da Liga dos Campeões.

“Di Matteo me disse que eu ficaria com a equipe até depois da final. Ele entendeu que todos deveriam estar presentes, incluindo aqueles que estavam suspensos e os poucos jovens que não integravam a equipe da Liga dos Campeões. Agradeço ele por isso… Aquela vitória era algo com que sempre tinha sonhado, por isso, naquele momento queria era comemorar com a equipe”, completou.

RELAÇÃO CONTURBADA E RECUSA DA “ORELHUDA”

Lukaku falou mais a respeito do ex-treinador, que atualmente treina o Olympique de Marselha, e lembrou das vezes que era escalado para jogar fora da sua posição de origem o que atrapalhou o desempenho do atacante.

“Uma vez ele me colocou para jogar como ponta esquerda e outra como ponta direita. Assim, você não consegue se desenvolver. Então, em determinada altura, você tem que pensar em si mesmo. Disse ao clube o que achava disso. Eu sei que Villas-Boas também estava sob pressão, mas era por isso que não me devia tratar daquela forma”, lembrou.

Por fim, o atacante belga recordou da comemoração do título conquistado pelos ingleses. Embora ele fosse parte do elenco, Lukaku afirma que se recusou a encostar na taça mais cobiçada da Europa por não ter participado da campanha.

“Não toquei com um dedo sequer porque, pessoalmente, eu não ganhei esse troféu. É assim o meu comportamento, desde que tinha 11 anos. Se não contribuí com nada, não é um troféu meu. Só se você contribuir para uma taça ou um título você pode exibi-lo”, concluiu.

Após a passagem pelo Chelsea, Lukaku seria emprestado ao West Bromwich e, na sequência, passaria por Everton e Manchester United, antes de ser contratado pela Internazionale no meio de 2019.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Vitor Eduardo Simões Lima

Sobre Vitor Eduardo Simões Lima

Vitor Eduardo Simões Lima já escreveu 50 posts nesse site..

Sou Vitor Eduardo Simões Lima, jornalista e apaixonado por futebol. Quando criança tive o sonho de ser jogador de futebol. Com o passar dos anos, tendo a responsabilidade de dividir a vida de atleta com os estudos, optei por deixar meu sonho de infância de lado e seguir outro caminho, mas jamais quis me desapegar do futebol. Entrei na faculdade de jornalismo com esse objetivo que levo até hoje depois de formado, trabalhar com jornalismo esportivo.

BetWarrior


Poliesportiva


Vitor Eduardo Simões Lima
Vitor Eduardo Simões Lima
Sou Vitor Eduardo Simões Lima, jornalista e apaixonado por futebol. Quando criança tive o sonho de ser jogador de futebol. Com o passar dos anos, tendo a responsabilidade de dividir a vida de atleta com os estudos, optei por deixar meu sonho de infância de lado e seguir outro caminho, mas jamais quis me desapegar do futebol. Entrei na faculdade de jornalismo com esse objetivo que levo até hoje depois de formado, trabalhar com jornalismo esportivo.

    Artigos Relacionados

    Topo