Lucas Lentini: “Eu batalho há dois anos e meio aqui pra me tornar um profissional”

Antes de tentar a sorte no futebol português, Lucas Lentini, de 23 anos, foi jogador de pequenos clubes do Espírito Santo, como a Desportiva Capixaba e o extinto Conilon. Como o futebol não deu frutos, começou a faculdade fisioterapia em Minas Gerais. Contudo, um amigo se mudou para Portugal e viu uma oportunidade de tentar a carreira no futebol no velho continente e foi junto.

Em Portugal, Lucas começou trabalhando um bar do país. Mas, quando foi preparar um drink para um casal o brasileiro foi elogiado por ambos e perguntado o porque de ele estar no país. Então que disse foi para tentar a carreira como jogador de futebol. Uma semana depois, o mesmo homem conseguiu um teste para o Atlético Clube de Portugal. Assim, começava a jornada do Lucas no futebol português. Do Atlético foi para o Belas, depois Murteirense, depois Tires e agora está no Mirense.

https://www.instagram.com/p/B_z7JyYDjrE/

1- Como foi a adaptação no futebol português? é diferente do que você jogava no Brasil?

Resposta: “Foi extremamente complicada pra mim, principalmente por estar afastado dos relvados (gramados) por 5 anos (período no qual fui fazer faculdade de fisioterapia).  Posso dizer que minha maior dificuldade, foi me adaptar a parte tática do jogo. Que, não só aqui, mas em todo mundo do futebol, se tornou algo primordial. Mas também tive sorte neste quesito, pois nos 4 clubes que tive o prazer de passar, posso dizer que cai em boas mãos. Tive treinadores que entendiam minhas deficiências, e valorizavam minhas qualidades técnicas. Hoje, graças a cada um deles, me sinto mais confiante pra o que vier no futuro. Posso dizer que minha humildade e vontade de aprender novamente, foram os principais fatores que me levaram até aqui hoje.”

Mudança de clube

Lucas Lentini passou pelo Clube Deportivo Belas da última divisão na temporada de 2018/19. Após isso, foi para o Murteirense, depois pro Tires. Então, na atual temporada está no União Recreativa e Desportiva de Mirenense. Após isso, o atleta foi perguntado sobre o motivo de ter deixado o Tires e ir para o Mirense.

2- Em entrevista no passado, você estava U. Tires, o que te fez deixar o clube e ir pro Mirense? O que mudou nesse novo clube?

Resposta: “Não pensei duas vezes em assinar com o Mirense, pois eles me dão um suporte que procuro a muito tempo: casa e comida. E esse foi o motivo pelo qual deixei o Murteirense. Eu batalho a dois anos e meio aqui pra me tornar um profissional de futebol, viver exclusivamente dele e pra ele! Até então o dinheiro que o futebol me proporciona, não é suficiente pra me sustentar, por isso concilio o trabalho com o mesmo. E com esse apoio que terei a partir de setembro, conseguirei atingir meu auge físico. Com isso além de ajudar minha equipe, tenho objetivo de ser bem visto, e com sorte, conseguir dar o “salto” que tanto almejo.”

Paralisação

Contudo, o assunto que ainda que predomina é a pandemia do novo Coronavírus. Sobretudo em Portugal, o país tem 35 mil casos confirmados da doença, 21 mil pessoas recuperadas e 1.492 mortes. Assim, o futebol foi paralisado nas ligas profissionais. No caso das ligas amadoras e semi-profissionais, foi determinado a conclusão da temporada.

3- Na AF Leiria Divisão, o Mirense estava na 14ª posição, antes da parada, como é a expectativa para esse restante de campeonato?

Resposta: “Bom, com essa pandemia, o futebol semi profissional e amador aqui em Portugal, tiveram o fim forçado da época (temporada). Portanto, vai ser um recomeço, no qual espero contribuir ao máximo pra que na próxima temporada o U.R. Mirense, esteja lutando na parte de cima da tabela. Sem dúvidas, minha expectativa para a próxima época são as melhores possíveis.”

Entrevista pelo Futebol na Veia no ano passado, Lucas Lentini contou que estava trabalhando em um bar local, quando um casal o perguntou qual era o objetivo dele no país. Então, o atleta contou que era ser jogador de futebol. Uma semana depois, o mesmo casal voltou, e disse havia conseguido marcar um teste para ele no Atlético Clube de Portugal, um tradicional clube do país.

4- Na última entrevista no Futebol na Veia, você contou que conseguiu um teste de futebol graças a um cliente do bar em que trabalhava. Contudo, ele segue em contato com você? A relação de vocês, como ficou?

Resposta: “Sim. E converso frequentemente com este casal, infelizmente, apenas via internet, pois já não moramos mais tão perto. Mas são duas pessoas maravilhosas, e que sem querer nada em troca, me ajudaram, e se preocupam comigo, mesmo distante. Acredito muito que se não fosse eles, não estaria hoje prestes a me mudar pra Leiria pra continuar buscando meu sonho. Faço sempre questão de deixar claro o quanto sou grato a eles.”

 

Foto destaque: Arquivos pessoais / Lucas Lentini.

Kaliel Serafin
Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.

Artigos Relacionados