O técnico Lisca oficialmente deixou o Sport. Ele está a caminho do Santos, que estava sem treinador desde a demissão de Fabián Bustos, após eliminação na Copa Sul-Americana. Entretanto, a saída do leão para o peixe foi bem conturbada.

Entenda o pedido de demissão de Lisca

O ge havia noticiado de que Lisca iria para o Santos momentos antes do inicio do jogo de ontem (18) entre Sport x Vila Nova. Prontamente, anterior ao início do jogo, ele negou o acerto e que comentaria sobre o assunto após o final da partida. Quando os torcedores que estavam no estádio descobriram sobre a notícia, arremessaram cerveja e xingaram o treinador.

A versão do presidente

Hoje (19), o presidente do Sport, Yuri Romão publicou um vídeo no canal do clube, comentando sobre a situação. Confira alguns trechos.

“Tudo isso denota uma atitude antiética do treinador, que prejudicou não só o projeto. Eu falo de projeto porque quando fomos contratar, ele fez questão de conversar comigo e falamos do projeto de chegar a Série A. Inclusive de ele permanecer após o acesso.” – disse o presidente, sobre o planejamento com o técnico.

“Recebemos há pouco o comunicado oficial assinado por ele em que ele pede a demissão do Sport.” – continuou o presidente.

“Ele deveria ter a hombridade de nos procurar e dizer a verdade, que ele está faltando com a verdade. Não só comigo, não só com nossa diretoria e instituição, mas também com nosso torcedor que tanto o abraçou. No quesito respeito, hombridade, ética, ele está do outro lado do alambrado. Ele pulou o alambrado.” – relembrou o presidente, de um episódio em que Lisca subiu no alambrado como técnico do Náutico em 2014 e agora em 2022 para comemorar a vitória sobre o Londrina, pelo Sport.

Vídeo completo do pronunciamento:

A versão do treinador

De acordo com Lisca, ele disse que só trataria sobre o Santos após a partida contra o Vila, para não atrapalhar a preparação para o jogo.

“Noticiaram que eu já estava acertado com o Santos o que era uma grande mentira. Meu empresário recebeu o chamado do Santos no domingo e me falou. Eu disse para ele juntar todas as informações, mas só me passar depois do jogo (contra o Vila Nova). Se o Santos aceitasse minhas condições seria depois do jogo. A minha ideia era essa para não atrapalhar o Sport” – começou Lisca.

Também diz que tentou resolver a questão da multa rescisória, ainda assim sem precisar pagá-la, o que não foi aceito pelo presidente.

“Só depois da partida eu falei com o presidente Yuri (Romão) e pedi minha rescisão. Perguntei se ele iria me liberar da multa. Como não liberou eu paguei, do meu bolso, os R$ 150 mil. Os jogadores também não sabiam de nada. A preparação do jogo tinha sido do c….” – completou.

Por fim, ele também nega o relato do presidente, de que teria “forçado com um teatro” a sua demissão.

“Coitado do presidente do Sport. Então eu contratei os caras para jogarem cerveja em mim, para me xingarem e fazer todo o coro contra mim e acuar a minha família? De onde ele tirou isso? Eu paguei a multa. Eu pedi demissão do Sport.” – se manifestando sobre o pronunciamento de Romão.

E agora?

O treinador deve assinar amanhã com o peixe, e deve assistir o jogo contra o Botafogo já na Vila Belmiro. Ele deve fazer o primeiro treino só na quinta-feira (21), após a partida.

Por outro lado, o Sport, vai ao mercado em busca de um substituto. Daniel Paulista, atualmente no CRB e  que já teve passagem pelo leão como técnico profissional em 2020, é um dos favoritos a assumir o cargo.

Foto Destaque: Divulgação/Sport

Guilherme Dias
Paulistano de 19 (com cara de 16) anos, estudante de jornalismo desde 2021 e também apaixonado pelos esportes. Principalmente pelo futebol, como (quase) todo brasileiro é.