Li Ke: o primeiro naturalizado a defender a seleção chinesa

- Meio-campista se tornou cidadão chinês em 2019

Nicholas Harry Yennaris, nascido em Leytonstone, leste de Londres. Cria da base do Arsenal, o jogador de meio-campo teve um começou de carreira difícil, mas conseguiu achar seu caminho e hoje é titular de seleção. Contudo, Nico não atua pelo time nacional inglês, e sim pela seleção chinesa, sendo o primeiro naturalizado a defender a camisa do país mais populoso do mundo. Vamos escalar a Muralha e saber tudo da história do agora Li Ke, cidadão e jogador chinês.

Trajetória de Li Ke

Formação

O jovem teve o começo de sua formação como jogador a partir de 2001, quando chegou nas categorias de base do Arsenal. Antes de ser definitivamente colocado no meio, Nico jogou como atacante e até como zagueiro, mesmo com seu 1,71 de altura. Apesar de muitas lesões atrapalharem seu desenvolvimento, o meia foi chamado para as seleções de base da Inglaterra, tendo atuado em duas partidas da sub-17, uma da sub-18 e sete na sub-19.

Início no profissional

Em setembro de 2011, a jornada profissional de Nico começou nos Gunners. Entretanto, sua passagem pelo time principal não foi a esperada pelo jogador. Pela Copa da Liga Inglesa, Yennaris ficou no banco de reservas em partida contra o Shrewsbury Town, mas, posteriormente, acabou estreando na mesma competição na vitória contra o Bolton Wanderers, um mês depois de ser relacionado pela primeira vez.

Pela Copa da Inglaterra, jogou uma partida contra o Leeds United, enquanto na Premier League, o meia também atuou apenas uma vez com a camisa do Arsenal, em duelo contra o Manchester United, na vitória por 2 x 1 de sua equipe. Já na temporada seguinte, o jovem faria sua ultima partida pelo clube de Londres. Assim, sua despedida foi jogando pela competição na qual estreou, a Copa da Liga, em triunfo por 6 x 1 Coventry City, no qual contribuiu com uma assistência.

Incertezas e certezas

Emprestado duas vezes pelo Arsenal, Nico não teve sucesso em nenhum de seus dois novos clubes. Primeiramente acabou indo para o Notts County, da League One, a 3ª divisão inglesa. Contudo, acabou entrando em campo apenas duas vezes pela equipe. Já no próximo empréstimo, ao Bournemouth, na 2ª divisão da Inglaterra, o atleta sequer atuou com a camisa preta e vermelha.

Foi ainda na própria League One e na EFL Championship  que o jogador encontrou seu futebol e conseguiu uma sequência de jogos. Em janeiro de 2014, o Brentford comprou seu passe por 100 mil euros, 200 a menos que seu valor de mercado. Suas primeiras temporadas foram bem difíceis, tudo por conta das lesões que já o assombravam desde a base. Até 2015, o meio-campista realizou apenas 11 jogos no clube.

Todavia, as coisas começaram a mudar em sua carreira. Fora da maioria dos jogos, junto de sua equipe, conseguiu acesso a 2ª divisão em seus primeiros meses de clube. Depois, já em uma melhor forma física, conseguiu a tão sonhada sequência. Ao fim de sua passagem pelo Brentford, e ainda tendo passado pelo Wycombe Wanderers, até a temporada de 2018, Nico realizou 157 partidas (144 pela Championship, 4 pela Copa da Inglaterra e 9 pela Copa da Liga), fazendo 12 gols.

China, cheguei

Em janeiro de 2019, antes do começo das competições na na China, o Beijing Guoan desembolsou 5,5 milhões de euros ao Brentford para contar com o jogador de 26 anos. Durante a temporada, Nico fez 25 jogos pela Superliga Chinesa e marcou 2 gols. Mas seu grande marco foi se tornar o primeiro estrangeiro a se naturalizar chinês e atuar pela seleção do país. Isso foi possível graças a ascendência chinesa por parte de mãe.

Assim, Nico teve que abdicar da nacionalidade inglesa, já que os chineses não permitem dupla cidadania. Sendo assim, além de se tornar unicamente chinês, o mais novo cidadão do país mais populoso do mundo precisou trocar de nome. Agora, Nicholas Harry Yennaris atende por Li Ke. Sua estreia no time nacional foi contra as Filipinas, em junho, quando foi convocado pelo italiano Marcello Lippi, que já não comanda mais a seleção.

Já são 5 partidas com a camisa da China, inclusive atuando pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar. Li Ke é um dos dois naturalizados que atuam pela equipe. O outro é o ex-brasileiro Elkeson, que mudou seu nome para Ai Kesen. Ambos são esperanças da Federação Chinesa para tentar fazer o país voltar a uma Copa. Agora com Li Tie no comando técnico, Nico, o Li Ke, permanece nas listas e já treinou com o plantel assim que o novo treinador assumiu.

Foto destaque: Reprodução/Twitter

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Leonardo Abrahão
Leonardo Abrahão, 20 anos, paulista e estudante de jornalismo na Universidade Nove de Julho. Futebol no sangue desde pequeno e para sempre.

    Artigos Relacionados

    Topo