León

Neste domingo (08), o Torneio Clausura 2020 da Liga MX teve a sua nona rodada finalizada. Nos três jogos do dia, os visitantes levaram a melhor e voltaram com os três pontos para casa. Primeiramente, nas primeiras horas do dia, o Atlas recebeu o Chivas no Estádio Jalisco e foi derrotado, fazendo com que o time visitante continuasse na sua boa fase. Posteriormente, no início da noite, o Monarcas visitou o Necaxa e venceu pelo mesmo placar de 2 x 1 do jogo anterior. No último jogo do dia, o Juárez recebeu o León no duelo em que os dois poderiam chegar a vice-liderança. Melhor para os Panzas Verdes que golearam o time da casa por 4 x 1.

Como resultado destes placares, houve algumas alterações na tabela do campeonato. O León assumiu a vice-liderança com 18 pontos, ficando assim, à um de empatar com o líder Cruz Azul. O Chivas segue a sua boa fase e já ocupa a quinta colocação, depois de vencer a sua terceira partida seguida. O Juárez vem logo atrás dos Rojiblancos na sexta posição. Necaxa e Monarcas, atualmente, estão no bloco dos times com 11 pontos e estão no meio da tabela. Por fim, o Atlas segue sua seca de vitórias e já contabiliza cinco derrotas seguidas. Com 6 pontos, o time está na penúltima colocação, apenas na frente do Monterrey.

CLAUSURA LIGA MX – 9ª RODADA

ATLAS 1 X 2 CHIVAS

O Atlas chegou a esta rodada com a necessidade de vencer para acabar com a crise e tentar subir na tabela de classificação. No entanto, o time da casa acabou esbarrando em um adversário que apesar de ter vivido momentos tensos no começo do ano, vem finalmente demonstrando porque era apontado o favorito antes do início do torneio.

O primeiro tempo foi bastante movimentado e acabou de certa forma por definir o rumo da partida. Com cinco minutos de jogo, Ignacio Jeraldino ficou cara a cara com José Rodríguez, mas chutou em cima do goleiro desperdiçando grande chance. O mesmo não ocorreu, quando a bola sobrou em escanteio nos pés de Jesús Molina. O meio de campo abriu o placar para o Chivas.

A partir dos 30 minutos o jogo ficou pesado com discussões e entradas fortes. Aos 32′, em bola disputada no meio de campo Alexis Vega entrou com a sola da chuteira na perna de Germán Conti. Com a ajuda do VAR, o camisa 7 levou o cartão vermelho direto. O jogo, então, tendia ficar para o atlas, todavia, minutos depois mais uma expulsão igualou o numero de jogadores. Martín Nervo foi expulso, depois que deu um carrinho com força desproporcional.

No final do primeiro tempo, José Macias ainda marcou em chute colocado rasteiro e fez seu quarto gol no campeonato. Além disso, esta é a terceira partida consecutiva que o camisa 9 marca. A segunda etapa foi de poucos lances de perigo. No fim, o Atlas descontou de pênalti aos 84 minutos com Mauricio Cuero.

NECAXA 1 X 2 MONARCAS

O Necaxa entrou na nona rodada com a possibilidade de entrar no seleto grupo dos oito primeiros, caso vencesse a partida. No entanto, acabou por tropeçar para um rival que curiosamente vem se apresentando melhor fora do que em casa. Para exemplificar isso, dos 11 pontos feitos pelo Monarcas nestes 9 jogos, 10 foram conquistados fora de casa. Todos os gols da partida ocorreram no primeiro tempo, sendo assim, como na partida anterior os primeiros 45 minutos foram os de mais destaques.

O primeiro gol já saiu com quatro minutos dos pés de Carlos Vargas. O lateral e camisa número 5, chutou a gol logo após defesa de Hugo González. Antes de a bola entrar ela ainda desviou na defesa para matar o goleiro. Necaxa até tentou o empate em lindo chute de Juan Delgado mas Luis Malagón fez ótima defesa. Em resposta ao chute perigoso, o Monarcas foi ao ataque pela direita. José Ortiz cruzou na área, César Huerta desviou e Lucas Villafáñez de cabeça colocou a bola em contato com a rede para fazer 2 x 0. Aos 24 minutos, Delgado em contra ataque rápido, ganhou na velocidade e chutou cruzado na entrada da área para diminuir o placar. Maximiliano Salas, depois que recebeu lindo lançamento, teve a oportunidade de empatar, porém mais uma vez, Malagón estava lá para salvar o Monarcas.

Na segunda etapa, o Monarcas chegava com muito mais perigo, criando suas chances em contra-ataques velozes principalmente pela esquerda. Aos 57 minutos, uma dessas jogadas resultou no terceiro gol do Monarcas, todavia, ele foi anulado porque Fernando Aristeguieta estava em posição irregular. No final de jogo, o Monarcas teve Huerta expulso por carrinho por trás em um lance completamente bisonho.

JUÁREZ 1 X 4 LEÓN

O confronto entre Juárez e León foi cercado de expectativas de como ambas as equipes iriam se comportar, a vitória colocaria qualquer uma delas na segunda colocação do campeonato. Apesar de se esperar um bom jogo, a chuva forte deixou o campo pesado e dificultou parte do jogo. Cada tempo foi distinto do outro e foi vencido por um time diferente. No entanto, o poder ofensivo do segundo melhor ataque do campeonato fez toda diferença no placar final.

O Juárez abriu o placar logo aos oito minutos de jogo na primeira oportunidade em que teve. Ángelo Sagal fez de cabeça o gol que abriu o placar depois de falta batida na área por Jefferson Intriago. O León pouco produzia e só chegava com perigo em bolas paradas, por sua vez, o Juárez não conseguia chutar a bola em direção ao gol. Curiosamente o gol feito pelo time foi a única bola encaminhada entre as balizas pelo time da casa durante todo o jogo.

A segunda etapa foi uma chuva de fuzilamentos do ataque dos visitantes, liderados por Angel Mena. Depois de quase marcar por três vezes, finalmente, aos 63 minutos saiu o gol de empate do jogo. Mena marcou de pênalti, depois que o VAR assinalou lance faltoso de Víctor Velázquez em Jean Meneses. O gol da virada só veio a surgir aos 80 minutos, quando Joel Campbell fez linda jogada pela direita e depois de Iván Vázquez defender chute de letra de Mena, o costa-riquenho completou o lance colocando a bola na rede e fazendo 2 x 1.

Aproveitando o estado de choque da defesa da casa, o León marcou o terceiro e ainda o quarto gol. Primeiramente com Armando León e depois com o segundo de Mena. Armando escorou a bola para gol depois de passe do camisa 13 e marcou seu primeiro gol na Liga MX. Já Mena marcou o seu doblete e o seu sétimo gol no Clausura se tornando o vice artilheiro concluindo cruzamento de Campbell.

Foto Destaque: León / Twitter

Yuri Murta
Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

Artigos Relacionados