Leo Carioca conta sua fase artilheira na Malásia

Leo Carioca é um jogador que tem origem carioca. No entanto, não foi na cidade que o atleta se destacou. O zagueiro atuou em clubes do sul, onde foi campeão. Contudo, foi no Naútico onde ele viveu seus melhores e piores momentos. Porém, foi na Málasia que Leo viveu sua fase goleadora.

QUEM É LEO CARIOCA ?

O zagueiro começou sua carreira em 2010, e neste ano passou por três clube, Genus, Grêmio Maringá e Souza. Mas foi apenas dois anos depois, no Cruzeiro- RS, onde atuou por três anos.  Entretanto, mesmo demorando para engrenar o jogador sempre foi muito completo, como ele mesmo se define.

“Sou alto, técnico e canhoto. Bom na bola área e especialista em bater falta, além de ter liderança.”

O INÍCIO DA CARREIRA

O zagueiro de 34 anos, como qualquer outro jogador, sempre gostou de jogar futebol. Entretanto, o que motivou o atleta foi por um motivo inusitado.

Quando meu antigo padrasto falou que eu nunca seria jogador

Leo levou a insinuação de seu padrasto como uma inspiração para poder se tornar um profissional. No entanto, está não foi sua única dificuldade, nas categorias de base ele sofreu uma lesão no joelho, o que atrapalhou seu caminho até o nível profissional.

LEO CARIOCA NA MALÁSIA

Em 2016, Leo saiu do Veranópolis, onde estava emprestado, e se transferiu para o Kuala Lumpur, da Malásia, e lá ele fez uma boa campanha logo em sua chegada.

“Foi uma ótima campanha e ainda fui artilheiro do time na temporada, mesmo sendo zagueiro.”

Apesar da campanha boa, a adaptação lá foi complicada. Isso porque além de ser um país muito distante do seu, onde ficou longe de sua família, a cultura também é totalmente diferente.

“A cultura de lá é muito difícil, alimentação e cultura muçulmana são muito diferentes.”

Não só isso, ele conta que não aprendeu a língua.

“Não entendo até hoje, me virei no inglês.”

https://www.instagram.com/p/BhjVBP5HktT/

FUTEBOL BRASILEIRO X FUTEBOL ASIÁTICO

O futebol asiático é desconhecido no Brasil, e o debate é sobre o nível técnico dos países, já que se trata de um local que os brasileiros não acompanham.

“O futebol asiático é abaixo do futebol brasileiro, em questão técnica.”, disse o jogador.

Primeiro, o jogador destacou o nível de atuação no país. Além disso, Léo afirmou que os malasianos são apaixonados por futebol, assim como os brasileiros. Assim, o jogador voltou para o Brasil na temporada 2016/17. Contudo, não permaneceu muito. Isso porque logo voltou para a Malásia. Dessa maneira, agora no Felcra FC, na temporada 2017/18. Ele conta sua experiência na sua volta:

“Foi mais tranquilo e novamente uma ótima campanha, onde subimos o time para a primeira divisão do país.”

https://www.instagram.com/p/BlIOTv_gjL6/

JOGOS MARCANTES EM SUA CARREIRA

Assim, Leo Carioca teve sua melhora fase no Naútico, onde contou com um dos seus jogos mais marcantes, em sua estreia

“Lembro bem de um, foi na minha estreia pelo Naútico pela Serie B onde fiz uma ótima partida e ganhamos do ABC de Natal.“, relembrou o jogador

No entanto, no clube pernambucano o atleta também teve momentos ruins, e foi em um clássico.

No clássico Náutico x Santa Cruz, onde machuquei meu tornozelo e não pude ajudar a equipe.

Por fim, ele acabou contando um sonho: sair e novamente jogar fora do país.

https://www.instagram.com/p/CBBMfL_D1tv/

Foto destaque: Reprodução/ Kulua Lumpur

 

Gabriel de Carvalho
O jornalismo veio na minha vida um pouco mais tarde, ele se juntou a uma paixão antiga, o futebol, uni a duas para fazer o que amo, escrever e falar sobre futebol. Meu objetivo dentro da área é ser um correspondente tenho como exemplo o Marcelo Bechler. Mas minha grande inspiração na área é o Juca Kfouri.

Artigos Relacionados