Léo Bahia chega à Guatemala para fazer história

- Com passagens por Bangu, Pelotas -RS e Ferroviário o atleta chega sonhando alto
Léo Bahia chega à Guatemala para fazer história

Com passagens por diversos times tradicionais no futebol brasileiro, Léo Bahia, desembarcou na Guatemala. Contratado pelo Xelajú, em principio, o objetivo de ser campeão. Dessa forma, o time da primeira divisão do país guatemalteco, irá disputar as semifinais do campeonato nacional.

Solidariedade e curiosidades

Assim, em entrevista online, o atacante falou sobre a sua carreira no futebol, projetos pessoais e quais são as suas expectativas para esta reta final de campeonato.

“Passei por diversas dificuldades no inicio de carreira, dias que não havia café da manhã, não tinha cama para todos os atletas e outras situações, mas consegui superar tudo isso e me profissionalizar, graças a Deus.”

Léo Bahia, contou uma curiosidade: o seu nome. Em registro, Francisco Eliomar, o apelido ganhou no mundo da bola. Ele falou um pouco sobre essa mudança no nome e que se tornou permanente.

“Assim que eu cheguei em São Paulo, meus companheiros de equipe brincavam comigo, me chamando de Léo Bahia, e o apelido ficou. Eu gosto do nome, mas não nego as minhas origens e o nome que a minha mãe escolheu pra mim.”

Aliás, uma das atitudes mais nobres que podemos ter, é ajudar o próximo, e o Léo tem feito isso na sua cidade natal, Marcelino Viera. O atacante possui uma escolinha de futebol e falou um pouco sobre essa ação nobre que tem promovido.

“Temos um treinador o Milla, uma preparadora física Iandra Rêgo, e alguns patrocinadores que ajudam a gente. Eu sempre tive esse pensamento e graças a Deus estou conseguindo realizar, dando uma oportunidade pra essas crianças que sonham ser jogadores de futebol.”

A Guatemala

Sobre a mudança de país, o centroavante comentou como surgiu a oportunidade de atuar no futebol guatemalteco e disse não pensar duas vezes antes de aceitar a proposta do clube de  Quetzaltenango.

“Estava no Marília quando a proposta do Xelajú chegou, na mesma hora, eu não pensei duas vezes e aceitei. Eu tinha um acordo com o presidente do clube, caso chegasse uma proposta melhor eles me liberavam, tivemos alguns problemas, mas graças a Deus tudo esta se acertando.”

Desafio no país

Por fim, o Xelajú é uma equipe da primeira divisão do país e mesmo sendo um dos clubes mais tradicionais, nunca foi campeão da liga nacional e o Léo Bahia chegou pra ajudar nesta campanha que pode trazer um titulo inédito pro clube.

“Temos um time forte, todos os jogadores estão concentrados e estou preparado pra ajudar a equipe. Respeitamos todos os adversários, são grandes equipes, mas o nosso objetivo é conquistar o titulo, e vamos em busca disso.”

 

Foto: Reprodução/Xelajú

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Topo