Juan Mata

Juan Mata, um dos grandes meio-campistas da Espanha, completa 33 anos de idade nesta quarta-feira (28). O atleta marcou história no Valencia e em outros clubes. Dessa forma, confira a grande carreira do jogador na coluna Parabéns ao Craque.

O início da carreira

Juan Mata nasceu no dia 28 de abril de 1988, na cidade de Burgos, Espanha. Primeiramente, o atleta herdou o nome do pai que também foi jogador nos anos 80. No final da década de 90, início do século XXI, Juan jogava nas categorias de base do Real Oviedo. Dessa forma, logo cedo, o atleta já recebia grandes elogios do treinador da equipe.

Com apenas 15 anos, Mata foi para as categorias de base do Real Madrid. Lá, virou o titular do time juvenil. O meio-campista mostrava uma grande visão de jogo. Além disso, o jovem já tinha uma grande liderança e organizava o meio de campo do time.

Juan Mata chegando no profissional

No Real Madrid Castilla, Juan jogou a La Liga2, temporada 2006/07. Assim, o atleta atuou em 38 jogos e marcou nove gols. Ou seja, com apenas 18 anos de idade, o meia-armador chamou a responsabilidade e ajudou o clube.

Dessa forma, em 2007, o Valencia assinou um contrato com o jogador. Assim, Mata subiu para o profissional. Uma das grandes habilidades do espanhol é que atua em diversas posições. Com isso, na nova equipe, o jovem começou atuando como ponta-esquerda. E foi assim que ganhou espaço no elenco.

Não tinha uma grande velocidade. Entretanto, o responsável pelas jogadas ofensivas foi Mata. Tinha uma grande visão de jogo, ótimo chute fora da área e o condicionamento físico muito bom. Assim, rapidamente, virou titular. Em resumo, na primeira temporada, foram 33 jogos, nove gols e duas assistências.

A ótima temporada 2008/09

A época 2008/09 marcou história para o Valencia e também para Juan. O atleta foi titular da equipe na temporada inteira. Ficou apenas sete jogos de fora. Assim, isso mostrava o ótimo condicionamento físico do jogador. Em resumo, Mata atuou 47 jogos, balançou as redes em 14 oportunidades e deu 20 assistências.

Além disso, na Copa do Rey, o ponta-esquerda marcou duas vezes na semifinal diante do Barcelona. Na final, contra o Getafe, balançou as redes novamente. Com isso, o Valencia conquistou o torneio naquela temporada. Por fim, o camisa 16 foi eleito pelos torcedores como melhor jogador da época.

Chegando na terra da Rainha

Após jogar 174 jogos pelos Los Murciélagos, marcar 46 gols e dar 52 assistências, Mata, em 2011, assinou com o Chelsea. O valor da transferência ficou em torno de 26,70 milhões de euros. Dessa forma, existia uma grande expectativa. Afinal, em 2010, fez parte do elenco campeão da Copa do Mundo na África do Sul.

Na primeira temporada, o jogador continuou atuando como ponta-esquerda. Entretanto, em alguns confrontos, Mata estava escalado como meia-ofensivo. Dessa forma, os torcedores elogiavam a visão de jogo. Juan dava passes que pareciam impossíveis de acontecer. Ao lado de Lampard, Drogba, David Luiz, Ivanovic e Terry conquistaram o troféu da UEFA Champions League.

Em resumo, na primeira temporada, o espanhol jogou 54 jogos, marcou 12 gols e deu 20 passes importantes. Sem dúvidas, marcou história no Chelsea por ajudar a ganhar a primeira Liga dos Campões.

Também ficou marcado os gols importantes que o camisa 10 marcou em jogos importantes da Premier League, FA Cup e Champions League. Em resumo, Mata acetou 573 passes, criando 66 chances e completando 61 cruzamentos. Ou seja, foi peça chave para o Chelsea.

Chegando ao Manchester United

Após três anos no The Blues, o espanhol foi vendido ao Manchester United. O clube da cidade de Manchester pagou 44,73 milhões de euros. Assim, começou a se firmar como meio-campista. Com isso, ao lado de Van Persie, Di Maria e Rooney, a primeira temporada pela nova equipe não saiu como planejado.

Em resumo, o time foi dado com um dos favoritos para o Campeonato Inglês, porém, os Red Devils ficaram apenas na 4ª colocação. Deixaram, então, os torcedores desapontados com o elenco. Na primeira temporada, Juan jogou 35 partidas, marcou 10 gols e deu quatro assistências.

A princípio, na segunda temporada pelo time, Mata conseguiu se adaptar e atuar em mais confrontos. Dessa forma, apresentou um futebol melhor do que havia acontecido no primeiro ano. Contudo, o Manchester United vivia uma bagunça, principalmente na diretoria do clube.

Atualmente

Primeiramente, com a chegada de outros meio-campistas, Juan perdeu um pouco do espaço. Entretanto, ainda é utilizado pelo técnico Ole Gunnar Solskjær. Torcedores do Manchester United já pediram escalações onde Mata e Bruno Fernandes jogassem juntos. Em resumo, até neste momento, o espanhol jogou 268 confrontos, balançou as redes 50 vezes e deu 47 passes para gol.

Em contrapartida, atualmente, o camisa 8 joga mais como um meia-central. Ou seja, tem como objetivo buscar a bola na defesa e iniciar as jogadas. Assim, dando mais qualidade no começo dos ataques da equipe. Por fim, o Manchester United deve renovar o contrato do atleta por mais um ano, mostrando que o jogador é muito importante para os Red Devils. 

Juan Mata e a trajetória pela Seleção da Espanha

A trajetória de Juan Mata com a camisa da Espanha começou, profissionalmente, em 2009. Naquela ocasião, o jogador atuou 27 minutos diante da Turquia, em jogo válido pela Qualificação para a Copa do Mundo de 2010.

Na Copa do Mundo da África do Sul, Juan fez parte do elenco campeão. Assim, fez história com a camisa, afinal, foi o primeiro titulo mundial da Espanha. Em resumo, foram 41 jogos, 11 gols e nove assistências. Em 2016, ocorreu a última convocação do atleta para representar o país.

Foto Destaque: Reprodução/Juan Mata

Avatar
Caio Henrique de Oliveira
Eu escolhi jornalismo simplesmente por amar futebol. Desde 2016 eu tenho essa vontade de ser jornalista e trabalhar com esse esporte. Eu já trabalhei durante três anos em uma rádio aqui da minha cidade, lá eu fazia um programa de música e também um programa esportivo. Meu objetivo é trabalhar fora, possivelmente na Europa falando sobre o futebol europeu. Minha personalidade é de estar de bom humor na maioria do tempo.