Nesta semana, a coluna Reino Unido pelo Futebol fala sobre John Terry. O ídolo do Chelsea atuou pelo clube em incríveis 717 jogos, além de jogar pelo Aston Villa por uma temporada, até se aposentar em 2018. Dessa forma, o zagueiro é considerado um dos melhores defensores de sua geração. Igualmente pela Seleção Inglesa, na qual disputou duas Copas do Mundo, em 2006 e 2010, tendo sido o único inglês escolhido entre os melhores da Copa na Alemanha.

LEIA MAIS

Harry Kane e Jamie Vardy: de companheiros na reserva a artilheiros da Premier League

Peaky Blinders – Conheça a Seleção Cigana: A Família Shelby da vida real

Billy Walker: conheça uma das maiores lendas do Aston Villa

INÍCIO DA CARREIRA PROFISSIONAL

John Terry fez sua estreia pelo time principal do Chelsea no dia 28 de outubro de 1998 contra o Aston Villa, em partida válida pela Copa da Liga, contudo, o zagueiro entrou apenas no final da partida. Por fim, sua estreia entre os titulares aconteceu pouco tempo depois na mesma temporada, quando enfrentou o Oldham Athletic na 3ª fase da Copa da Inglaterra, em uma vitória por 2 x 0.

Logo depois, o zagueiro foi emprestado ao Nottingham Forest, e chamou atenção por se mostrar um líder nato, mesmo com apenas 18 anos. Posteriormente, ao retornar à Stamford Bridge, a carreira de Terry alavancou. Se tornando capitão pela primeira vez no fim de 2001, o jogador garantiu o selo de xerife definitivamente na temporada 2004/05. Juntamente com José Mourinho, que o escolheu como capitão após a aposentadoria de Desailly, Terry conquistou a primeira Premier League do Chelsea. Além disso, foi também escolhido como melhor jogador daquela temporada pelos colegas profissionais na Inglaterra.

A CAÇA PELA CHAMPIONS LEAGUE E O PÊNALTI PERDIDO

Posteriormente, o Chelsea defendeu seu título e foi bicampeão da Premier League em 2005/06, com Terry novamente como capitão. Além disso, o clube se viu pronto para buscar voos maiores e brigar pelo torneio mais cobiçado do mundo. Assim, os Blues chegaram às semifinais da Champions League daquela temporada, mas caíram para o rival Liverpool nos pênaltis. John participou de dez dos 12 jogos que o time disputou no torneio.

Por outro lado, na temporada seguinte, o clube londrino enfim alcançou a final da competição e enfrentou outro rival, o Manchester United. A partida, disputada no Luzhniki Stadium, em Moscou, teve os Red Devils saindo na frente com gol de Cristiano Ronaldo, mas os Blues empataram com Frank Lampard. Devido ao empate, a partida se decidiu nas penalidades, e com o pênalti perdido por CR7, coube a Terry bater o quinto e último. Porém, por conta da chuva intensa que caia, o zagueiro escorregou e o chute errado fez com que a bola batesse na trave e saísse. Como resultado, o United venceu por 6-5 e frustrou os planos de John Terry e do Chelsea.

MAIOR TÍTULO DA CARREIRA E FIM DE CICLO NOS BLUES

Ao contrário do que houve em 2007/08, Terry pôde comemorar o título da Orelhuda na temporada 2011/12, mas não atuou na final. No jogo de volta da semifinal contra o Barcelona, o zagueiro atingiu Alexis Sánchez com uma joelhada e foi expulso aos 37′ do 1º tempo. Por outro lado, viu o clube vencer o Bayern de Munique nos pênaltis por 4-3, em pleno Allianz Arena, com gol de empate de Drogba saindo aos 43′ do 2º tempo. O zagueiro ajudou na campanha tendo marcado na goleada de 4 x 1 sobre o Napoli nas oitavas de final e, com a conquista, tirou das costas o fardo do pênalti perdido em 2008.

Em abril de 2017, Terry anunciou que deixaria o clube ao final da temporada. O zagueiro era capitão indiscutível de Antonio Conte, até sofrer lesão no tornozelo em setembro do ano anterior, que o deixou de fora por quase quatro meses. Por fim, o jogador disputou sua última partida pelos Blues contra o Sunderland, no jogo final da temporada e o da entrega da taça da Premier League para o clube. Alcançando sua 717ª partida pelo time londrino, Terry foi substituído propositalmente como homenagem aos 26′, e ergueu seu último troféu pela equipe inglesa.

John Terry: o eterno xerife de Stamford Bridge (Foto: Press Association)
John Terry beija a taça da Premier League 2016/17 (Foto: Press Association)

SELEÇÃO INGLESA E FINAL DE CARREIRA

Estreando na Seleção Inglesa em junho de 2003 contra Sérvia e Montenegro, John Terry disputou Eurocopa em 2004 e 2012 e Copa do Mundo em 2006 e 2010. Durante os nove anos pela Seleção, o zagueiro anotou seis gols e disputou um total de 72 partidas. Logo após o torneio europeu de 2012, o jogador anunciou sua aposentadoria dos Three Lions.

Além disso, depois de erguer o título da Premier League 2016/17 pelo Chelsea, Terry jogou uma temporada pelo Aston Villa, pelo qual disputou a Championship. Sendo capitão também no Villa, o zagueiro liderou o time à final dos Playoffs do torneio, tendo marcado um gol na trajetória. Contudo, o clube perdeu para o Fulham e não conseguiu o acesso à 1ª Divisão. Meses depois, John Terry anunciou a aposentadoria em 7 de outubro de 2018, deixando seu nome marcado como um dos maiores zagueiros de sua geração. Mas, dias depois do ex-jogador inglês deixar os gramados, foi contratado como auxiliar técnico do Aston Villa junto com o atual técnico do clube, Dean Smith. Hoje ainda com os Villans, ambos trabalham na equipe que está na 8ª posição da Premier League 2020/21.

John Terry: o eterno xerife de Stamford Bridge (Foto: Reuters)
John Terry se despede do Aston Villa (Foto: Reuters)

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Márcio Moreno
Márcio Moreno
Escolhi o jornalismo pela paixão pelo esporte, tanto para escrever quanto para falar e debater. Já produzi reportagem para TV sobre rotatividade de técnicos no futebol brasileiro, além de ter escrito sobre handebol no jornal impresso da faculdade. Além do futebol, sou fã de tênis, basquete e Pro-Wrestling.

Artigos Relacionados