Único representante baiano na Série C em 2021, o Jacuipense teve uma temporada amarga. Além do rebaixamento na competição nacional, o time de Riachão também se despediu mais cedo da Pré-Copa do Nordeste. Por outro lado, sequer conseguiu avançar para as fases finais do Campeonato Baiano. Contudo, um novo ano se aproxima e o clube terá uma nova oportunidade de aprender com os erros ao longo do ano e se reinventar. Assim, o Futebol Na Veia escolheu quatro momentos que marcaram a caminhada do Jacupa em 2021. Portanto, confira abaixo a retrospectiva!

Queda na primeira fase do Baianão 2021

O torcedor do Jacuipense iniciou o Baianão 2021 cheio de expectativas. No entanto, diferente de 2020,  quando o Jacupa chegou as semifinais do Estadual, nesta edição, a equipe grená não conseguiu passar nem mesmo da primeira fase. Em resumo, o Leão do Sisal encerrou sua participação na competição em 6º lugar, com 11 pontos conquistados. Ao todo, foram duas vitórias, cinco empates e duas derrotas.

Apesar da queda precoce no torneio, um jogador do Jacuipense conquistou espaço na seleção dos melhores do Campeonato Baiano 2021. O atacante Dinei, de 38 anos , um dos mais experientes do elenco no período, chamou a responsabilidade no setor ofensivo, marcou 3 gols, sendo destaque em alguns jogos. O atleta deixou o clube ainda no inicio da Série C, e assinou um contrato com o Vitória.

A incômoda sequência de empates do Jacuipense na Série C

O segundo desafio do Jacuipense na temporada foi a disputa do Brasileirão Série C. O time de Riachão estreou diante do Floresta, no Domingão, e perdeu por 2 x 0. Aliás, é interessante pontuar que o Leão Grená conquistou apenas três vitórias, perdendo em seis jogos ao longo de toda competição. Entretanto, o mais surpreendente foi o número de empates. Em suma, foram nove empates ao todo, fato que gerou insatisfação por parte da torcida.

Demissão e recontratação do técnico Jonilson Veloso

Outro momento, no mínimo curioso, da temporada do Jacupa em 2021 foi o desligamento e retorno imediato do treinador Jonilson Veloso. Ele deixou o Jacuipense no inicio de agosto. Desse modo, Luizinho Lopes assumiu a equipe em apenas duas partidas, sendo duas derrotas, contra o Tombense e o Paysandu. Por outro lado, ainda no mês de agosto, Jonilson foi novamente efetivado ao cargo de treinador. Vale lembrar que ele chegou ao clube em 2017, e ocupava o posto de um dos treinadores mais longevos do futebol brasileiro. Em 2022, porém, o Leão Grená será comandado por Rodrigo Chagas, primeiro reforço anunciado para a próxima temporada.

Declínio para a Série D

Com uma campanha decepcionante na Série C, o enredo final não poderia ter sido favorável. O Jacuipense acabou sendo rebaixado para a Série D. Na última rodada, o Leão Grená ainda chegou a vencer o Altos por 3 x 2, os três pontos, no entanto, não foram suficientes para garantir a permanência. O time de Riachão terminou o campeonato na 9ª posição do Grupo A, com apenas 18 pontos ganhos. Além do Jacupa, o Santa Cruz, o Paraná e o Oeste também foram rebaixados.

Eliminação do Jacuipense na Pré-Copa do Nordeste

Após o declínio para a Série D, o Jacuipense participou da fase preliminar da Copa do Nordeste. Dessa maneira, na rodada de estreia, o Leão do Sisal enfrentou o Atlético-CE por 1 x 0, com um gol de Bruninho, e conquistou a classificação. Contudo, na segunda fase, diante do ABC, o Jacupa acabou sendo derrotado por 4 x 2, e se despediu mais cedo da competição, encerrando assim, de forma dolorosa, a temporada de 2021.

Foto destaque: Divulgação/ E.C. Jacuipense

Maria Gabriella
Maria Gabriella, baiana, natural de Riachão do Jacuípe. Graduanda em Letras pela UEFS, amante da comunicação e encantada pelo poder transformador social e político que o esporte exerce, especialmente o futebol, que nos proporciona uma mistura de sentimentos e emoções a cada partida.