Ivan relembra ano na Ponte Preta. (Foto destaque: Divulgação/ Álvaro Jr/ PontePress)

A princípio, depois de oito meses afastado, após ter passado por uma cirurgia para corrigir a lesão ligamentar no punho direito em setembro do ano passado, Ivan retornou ao gol da Ponte Preta em julho deste ano. Da mesma forma, fez 26 jogos na Série B e certamente foi um dos responsáveis pela permanência do time na Série B:

“Passei um longo período fora, perdi a oportunidade de poder estar com a seleção olímpica em Tóquio, portanto foi um momento em que tive que reunir forças. Mas estou feliz por ter voltado a jogar e ter contribuído com a permanência do clube na Série B. Lutar contra o rebaixamento não era o que a gente queria, mas foi como o campeonato se desenhou”, lembrou o futebolista.

Analogamente, o goleiro está há oito anos na Ponte, passando nas categorias de base e as temporadas na equipe profissional. Com tudo isso, o jogador conta que passou por momentos de tensão até o time eliminar de vez os riscos de queda para a Série C.

“Estou no clube há muitos anos e esse foi o mais difícil até aqui. Pelo meu tempo de Ponte e por ser aqui da região (natural de Piracicaba), então há um peso maior. Tinha noite que era difícil conseguir dormir. No fim, felizmente conseguimos deixar o time onde a gente pegou”.

Nesse ínterim, na penúltima rodada, a Ponte venceu o Confiança, fora de casa, por 1 x 0, e garantiu a permanência na Série B. De maneira que, após a partida, ainda no gramado do Batistão, o Ivan fez  um desabafo sobre problemas internos da Ponte Preta:

“Deixo claro que aquele foi um momento de desabafo e de alívio. Como eu disse, carrego um peso maior pela identificação com o clube. Sou um torcedor e tenho muito carinho pela Ponte. Tudo que eu disse naquela entrevista foi para passar a ideia de fazermos uma Ponte mais forte, com mais união, para que o clube possa brigar por coisas maiores.”

Ivan

Eventualmente, o goleiro tem contrato com a Ponte até abril de 2023. Assim como, o atleta diz que o clube não comentou sobre possíveis sondagens e garante que a cabeça está voltada para fazer uma boa temporada pela Macaca no ano que vem.

“A temporada completa ainda nem terminou. Eu peço aos meus representantes e ao clube que só me passem algo quando for concreto. Até o momento não há nada. Tenho mais um período de contrato com a Ponte e espero que a gente tenha um 2022 melhor, já começando pelo Paulista. É um campeonato muito difícil e precisamos chegar bem preparados”

Por fim, a primeira rodada do Campeonato Paulista está prevista para o dia 26 de janeiro e a Ponte joga contra o Palmeiras, fora de casa.

Foto destaque: Divulgação/ Álvaro Jr/ PontePress

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs