Itália surpreende e vence a Bélgica

Itália e Bélgica se enfrentaram nesta segunda-feira, em Lyon, pela 1ª rodada do grupo E, na Eurocopa 2016. Antonio Conte estreou em sua última competição oficial antes de deixar o comando da Azurra e rumar para o Chelsea. No jogo mais difícil do grupo, os italianos levaram a melhor e venceram pelo placar de 2×0.

A geração belga, apesar de promissora, ainda precisa provar o seu valor. Depois de uma campanha sem muito brilho na Copa do Mundo 2014, os Diabos Vermelhos queriam mostrar ao mundo porque estão em 2° lugar no ranking da FIFA.

Na partida de hoje, Marc Wilmots tinha Hazard e De Bruyne como principais destaques da equipe. Ambos com liberdade para se movimentar livremente pelo meio-campo e armar as jogadas para o atacante Lukaku. Do lado italiano, Conte escalou o trio BBC da Juventus – Barzagli, Bonucci e Chiellini. No meio-campo, uma linha de cinco jogadores: Parolo, De Rossi e Giaccherini pelo meio e pelas alas, Darmian e Candreva.

Por enquanto, o melhor jogo da Eurocopa 2016

A partida começou bem equilibrada. Os primeiros 10 minutos não tiveram grandes lances, apenas estudo de ambas as partes. A tradicional e forte marcação italiana não permitia aos jogadores belgas entrarem na área do goleiro Buffon. A solução foi arriscar de longe. O volante Nainggolan em dois chutes de fora da área levou perigo. Aos poucos a Bélgica foi aumentando o volume de jogo e tomando conta da partida. A Itália, sem ligação entre o meio e o ataque, ficava na dependência dos lançamentos de longa distância. Bonucci, inspirado, justificou os chutões. O zagueiro lançou para Giaccherini. O camisa 23 entrou livre nas costas da zaga e só teve o trabalho de tocar na saída de Courtois. Surpresa em Lyon e nariz sagrando do comandante Antonio Conte após a comemoração. Ainda antes do intervalo, o atacante Pelle perdeu chance claríssima e cabeceou para fora.

Na segunda etapa, a Bélgica voltou disposta a conseguir o empate. Logo aos 8 minutos, em contra-ataque veloz, De Bruyne encontrou Lukaku livre. O atacante, cara a cara com Buffon, chutou pra fora. A resposta veio no lance seguinte, Pellè, novamente de cabeça, obrigou Courtois a realizar uma defesa espetacular. O ritmo do jogo foi crescendo. Wilmots substituiu Nainggolan pelo meia Mertens e deu mais velocidade ao time belga. Em seguida, tirou o centroavante Lukaku e colocou Origi, atacante jovem e destaque da Bélgica na Copa 2014. A Itália se viu obrigada a parar as rápidas jogadas belgas com duras faltas no meio-campo. Em pouco tempo, foram três cartões amarelos para a Azurra.

Na reta final da partida, a Bélgica se lançou ao ataque. Origi perdeu, sozinho, uma ótima chance de empatar o placar aos 36 minutos. Minutos depois, Immobile puxou um contra-ataque, carregou a bola até a intermediária e obrigou o goleiro Courtois a realizar outra defesa de cinema. O jogo era lá e cá. Aos 43, Mertens fez linda jogada pela esquerda. O meia driblou o marcador na linha de fundo e, com pouco espaço, conseguiu fazer o cruzamento rasteiro, mas ninguém alcançou a bola. Na sequência, após cruzamento, a bola ficou viva na área e quase sobrou para o contestado Fellaini marcar. Já nos acréscimos veio a derradeira e mortal jogada italiana. Em novo contra-ataque, Immobile puxou pelo meio e encontrou Candreva livre na direita. De frente para o goleiro, o camisa 6 cruzou para a área, ao invés de finalizar. A bola veio na medida para Pellè, sem goleiro, mandar um belo voleio. Placar final 2×0 para Itália e festa do “menino” Buffon.

Avatar

Sobre Lucas Arruda

Lucas Arruda já escreveu 13 posts nesse site..

Lucas Arruda, 22 anos, estudante de jornalismo na Uniritter em Porto Alegre/RS.Sonhava ser jogador de futebol. Estudei três semestres de Educação Física na UFRGS, com o objetivo de ser treinador profissional. Cada vez mais longe da bola, hoje almejo ser comentarista esportivo em grandes emissoras do país. Apaixonado pelo futebol internacional, acompanho assiduamente os principais campeonatos europeus, mas não esqueço do futebol nacional.

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Lucas Arruda
Lucas Arruda, 22 anos, estudante de jornalismo na Uniritter em Porto Alegre/RS.Sonhava ser jogador de futebol. Estudei três semestres de Educação Física na UFRGS, com o objetivo de ser treinador profissional. Cada vez mais longe da bola, hoje almejo ser comentarista esportivo em grandes emissoras do país. Apaixonado pelo futebol internacional, acompanho assiduamente os principais campeonatos europeus, mas não esqueço do futebol nacional.

    Artigos Relacionados

    Topo