Ingleses na terra do Tio Sam: Wolverhampton foi campeão da “MLS” em 1967

- Em um campeonato de clube importadores da Europa e América do Sul, o Wolves fez história na década de 60
Elenco do Wolverhampton

A United Soccer Association foi uma liga que durou apenas uma temporada antes de se fundir com a Liga Nacional de Futebol Profissional formando então a Liga Norte-Americana de Futebol. Entretanto, a única edição realizada em 1967 contou com clubes importados da Europa e América do Sul, todos equipados com um nome local. E foi assim que o Los Angeles Wolves, o Wolverhampton Wanderers, se consagrou o campeão contra Washington Whips, o Aberdeen da Éscocia, na final bastante movimentada que terminou 6 x 5 no Los Angeles Memorial Coliseum.

A ORIGEM DA UNITED SOCCER ASSOCIATION

Jack Kent Cooke, Lamar Hunt e Steve Stavro lideraram um grupo de empreendedores esportivos em 1966. Juntos, formaram um consórcio conhecido como Liga de Futebol da América do Norte com o intuito de formar uma liga de futebol, obviamente, na America do Norte. O grupo foi sancionado pela USSFA (Federação de Futebol dos Estados Unidos) e pela FIFA. Entretanto, surgiu também um consórcio rival, chamada Liga Nacional de Futebol Profissional. Dessa forma, para evitar confusão Cooke modificou o nome de seu grupo para United Soccer Association.

Os Estados Unidos pretendiam lançar a liga na primavera local de 1968. Mas o NPSL, que garantiu um contrato de TV de A CBS (rede de televisão e rádio de transmissão comercial em inglês americano), comunicou que estava pronta para ser lançada em 1967. Sendo assim, para não perder tempo, decidiram então importar equipes da Europa e América do Sul. Afinal, a competição não contava com jogadores próprios – a intenção era que essas equipes representassem suas franquias apenas na temporada inaugural.

OS CLUBES IMPORTADOS NA COMPETIÇÃO

Após uma série de jogos, a competição começou de fato em 28 de maio de 1967, muito bem por sinal. O Houston Stars era na verdade o Bangu, do Rio de Janeiro, e foi o responsável por atrair quase 35 mil pessoas nas arquibancadas. Mas as demais equipes não corresponderam no mesmo ritmo e a liga terminou com uma média de apenas 7.890 mil pessoas por jogo.

Por outro lado, o Los Angeles Wolves, o Wolverhampton Wanderers com Derek Dougan, o Cleveland Stokers, que era o Stoke City do lendário Gordon Banks, e o Washington Whips, representando o Aberdeen, da Escócia, eram os times mais fortes da competição. Mas foi Roberto Boninsegna, do Chicago Mustangs, o Cagliari, que terminou como o artilheiro marcando 10 gols em nove jogos.

Além dos times já citados, Boston Rovers (Shamrock Rovers), Dallas Tornado (Dundee United), Detroit Cougars (Glentoran), New York Skyiners (CA Cerro), São Francisco Golden Gate Gales (Ado Den Haag), Toronto City (Hibernian) e Vancouver Royal Canadians (Sunderland) completaram as 12 franquias que disputaram o campeonato.

A FINAL ENTRE OS CAMPEÕES DA DIVISÃO LESTE E OESTE

Divididos em dois grupos de seis, o Washington Whips foi o campeão da Divisão Leste com 15 pontos, um a mais que o Cleveland Stokers, com 14. Em contrapartida, o Los Angeles Wolves venceu a Divisão Oeste também com 15 pontos, dois à frente do São Francisco Golden Gate Gales. E no sorteio a equipe de Derek Dougan ganhou o direito de sediar a final.

Dessa maneira, quase 18 mil pessoas foram até o Los Angeles Memorial Coliseum e apreciaram uma partida bastante movimentada. Afinal, o duelo contou com dois hat-tricks, de Burnside e Munro, uma expulsão, duas penalidades, além de quatro gols num período de quatro minutos na segunda etapa. Sendo assim, após um empate em 4 x 4 no tempo regulamentar, a partida foi para a prorrogação.

Ambas equipes também marcaram durante o tempo extra. Contudo, a partida finalmente terminou quando o gol de ouro passou a ser validado. Então, no 122º minuto, Ally Shewan, defensor do Whips, marcou um gol contra consagrando o Los Angeles Wolves, o Wolverhampton como o campeão, conquistando 3 mil libras. O dia 14 de julho de 1967 ficará para sempre na história do futebol norte-americano. Num campeonato que não tardaria a atrair grandes figuras do futebol, como Pelé, Eusébio, Beckenbauer e tantos outros.

O LEGADO DO WOLVERHAMPTON NOS EUA

No ano seguinte em 1968, os Lobos se tornaram membros fundadores da Liga Norte-Americana de Futebol. Como resultado, passou a disputar a Divisão do Pacífico, junto ao San Diego Toros, Oakland Clippers e Vancover Royals. Entretanto, a equipe treinada por Ray Wood e Carlos Metidieri, sem o elenco oficial do Wolverhampton Wanderers, não conseguiram repetir o sucesso do título na United Soccer Association em 67.

Elenco do Wolverhampton
Jogadores do Wolverhampton dando volta olímpica após conquistar o título

Após terminar na 3ª colocação de seu grupo, o Wolves foi uma das várias equipes que da NASL que desistiram de permanecer no torneio americano. Porém, a ideia de importar times foi revivida em 1969, quando os ingleses retornaram aos Estados Unidos. Na ocasião, representaram o Kansas City Spurs e foram os campeões da NASL Internacional Cup e a Final da NASL (equivalente ao campeonato de pontos corridos), superando os rivais Atlanta Chiefs e Baltimore Bays, representados por Aston Villa e West Ham, respectivamente.

Por fim, em 2014 o nome do Wolves foi ‘ressuscitado' por uma equipe da United Premier Soccer League chamada por LA Wolves FC. O clube de futebol amador americano em Torrance, Califórnia, foram nomeados como homenagem pelo feito dos ingleses na década de 60.

Foto em destaque: Reprodução – Jornal I:  elenco do Wolverhampton campeão de 1967

BetWarrior


Poliesportiva


Thiago Lopes
Thiago Lopes
Thiago Lopes, 20 anos. Estudante de jornalismo - 6º semestre.

Artigos Relacionados

Topo