O jogo entre Flamengo e Bahia está longe de ter um desfecho. Desse modo, após a vitória Rubro-Negra, o Tricolor demitiu o técnico Mano Menezes.  Agora o alvo da vez foi o meia Índio Ramírez,  afastado pelo clube, por conta da injúria racial contra o meia Gérson.

Assim, o Esquadrão emitiu uma nota dando apoio a vítima e afirmou que em um primeiro momento Ramírez ficará afastado das atividades. O caso ocorreu após Gérson afirma que Índio se referiu a ele com um: “Cala boca, negro“.

“O Esporte Clube Bahia vem a público se manifestar sobre a denúncia de racismo feita pelo atleta Gerson, do Flamengo, ocorrida na noite deste domingo (20).

O atleta Índio Ramírez nega veementemente a acusação e a ele está sendo dada a oportunidade de se defender de algo tão grave.

O clube entende, porém, que é indispensável, imprescindível e fundamental que a voz da vítima seja preponderante em casos desta natureza.

Assim, decidiu afastar imediatamente o jogador das atividades da equipe até a conclusão da apuração.

O presidente Guilherme Bellintani ligou para Gerson a fim de prestar solidariedade.”

Por outro lado, a CBF afirmou que o caso, juntamente com a súmula da partida serão repassados  ao STJD, o ocorrido não foi registrado pelo árbitro.

Foto destaque: Jorge Rodrigues / Agência Estado

Gilvan Rodrigues
Gilvan Junior, 20 anos, natural de Feira de Santana, estudante de jornalismo pela FAT. Desde pequeno, meu principal assunto era o esporte. Sempre acompanhado programas, sites, etc. Decidir, partir pra área que me dará a oportunidade de viver daquilo que mais amo. O futebol.

Artigos Relacionados