Independiente ameaça deixar Libertadores por arbitragem

- Secretário-geral do clube levará reclamações à comissão de arbitragem da Conmebol
Independiente

O último jogo disputado pelo Independiente na Libertadores da América, válido pela terceira rodada da fase de grupos,  foi marcado pelas polêmicas decisões da arbitragem. O time argentino continua a questionar os erros na anulação de um gol legal e um pênalti não marcado na derrota para o Corinthians, em casa, no estádio Avellaneda. E as decisões tomadas pela equipe de árbitros liderada pelo uruguaio Daniel Fedorczuk, podem ser decisivas para que o maior campeão da Libertadores, com sete conquistas, deixe de participar da competição.

Em entrevista para o programa “Zona Independiente”, da Rádio Gama, de Buenos Aires, o secretário-geral do clube argentino, Héctor “Yoyo” Maldonado afirmou há uma manipulação disposta a lesar o time: “Se esses erros voltarem a acontecer, não sei se vamos seguir disputando as Copas. Há uma mão negra que quer prejudicar o Independiente. Essas coisas te fazem refletir”.

Outro episódio citado por Maldonado foi a decisão da Recopa Sul-Americana contra o Grêmio em fevereiro de 2018, quando foi utilizado o árbitro de vídeo. “Vamos viajar ao Paraguai para falar com a comissão de arbitragem da Conmebol. Nos estão prejudicando, já aconteceu contra o Grêmio, porque o VAR esteve contra nós. O de quarta foi vergonhoso, teriam que ter nos dado os pontos. Não foi uma catástrofe porque as pessoas se contiveram”, completou o secretário-geral sobre os torcedores presentes no estádio.

Histórico

Caso o Independiente realmente siga o que Héctor Maldonado afirmou em entrevista, não seria a primeira vez que um clube decidiu por não competir na Libertadores. Nos campeonatos de 1966, 1969 e 1970, os times brasileiros se recusaram a participar da competição. Os motivos principais foram discordâncias com as políticas, o regulamento, calendário dos jogos e até mesmo a violência do torneio que colocava em risco a integridade dos jogadores. Na época, outras questões também foram colocadas em pauta, como a arbitragem tendenciosa, a logística das viagens e o baixo retorno financeiro.

Vitória Quirino

Sobre Vitória Quirino

Vitória Quirino já escreveu 15 posts nesse site..

Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

BetWarrior


Poliesportiva


Vitória Quirino
Vitória Quirino
Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

    Artigos Relacionados

    Topo