Imortal vence o Caxias, e fica a um passo do titulo

Nesta quarta-feira (26), o Grêmio e Caxias se enfrentaram pela 1ª partida da final do Campeonato Gaúcho 2020, em Caxias do Sul, no estádio Centenário. Assim, o Imortal derrotou o Grená por 2 x 0, com gols de Pepê e Everton, estreante da noite e que marcou um golaço.

1º TEMPO

O Caxias estava sem jogar uma partida a um mês, e o Tricolor fez valer o ritmo jogo em dia. Assim, aos sete minutos, Isaque fez uma boa jogada pela direita e lançou Pepê, que tirou de Marcelo Pitol e abriu o placar para o Grêmio, que após o gol, manteve o domínio da partida. Contudo, Ivan bateu de perna esquerda de fora da área e Vanderlei teve que voar para fazer a defesa. Assim seguiu a 1ª etapa, sem muitas emoções.

2º TEMPO

Após um apagão que atrasou o reinício da partida por cerca de 15 minutos, o Grêmio recuou na 1ª metade do 2º tempo. Assim, o Caxias se aproveitou, foi pra cima e conseguiu empatar a partida aos 14 minutos, em cobrança de falta de Ivan. Porém, o VAR alertou o arbitro Jean Pierre de Lima de que Bruno Ré participa da jogada e atrapalha o goleiro Vanderlei. Dessa forma, o gol de empate foi anulado. A equipe Grená seguiu no ataque em busca do gol, mas foi o Grêmio que ampliou. Após entrar no lugar de Pepê que saiu lesionado, Everton pegou a sobra na cobrança de escanteio de Jean Pyerre e soltou uma bomba para fazer seu 1º gol com a camisa do Imortal.

E AGORA?

As duas equipes se encontram novamente no domingo (30), as 16h(horário de Brasilia), na Arena. O Grêmio só perde o tri-campeonato do Gauchão se for derrotado por três ou mais gols de diferença. Assim, o Caxias precisa vencer por pelo menos dois gols para levar a decisão para os pênaltis, empate ou derrota por um gol dá a taça ao Tricolor.

MELHORES MOMENTOS

 

Foto Destaque: Divulgação/Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Avatar
Matheus Ventura
Escolhi fazer jornalismo pois tenho um sonho de trabalhar na área esportiva, já desde pequeno ouvia jogos na rádio da minha cidade e acompanhava os campeonatos do nosso país, e outros como o Inglês e o Espanhol e como quase todo menino sonhava em ser jogador. Porém o sonho de ser jogador não deu certo, mas encontrei no jornalismo esportivo uma forma diferente de trabalhar e ser feliz na área do esporte.

Artigos Relacionados