A igualdade imperou em Kazan

Na Arena de Kazan, jogaram Alemanha e Chile em confronto válido pela segunda rodada do grupo B, da Copa das Confederações 2017. Um jogo que no papel tinha tudo para ser um dos melhores da competição e não foi diferente. Em dia de marca histórica para Aléxis Sanchez o empate não foi dos piores resultados para as duas equipes.

O primeiro tempo do duelo foi basicamente de domínio do time sul-americano, com muita intensidade e, sobretudo, pressão na saída de bola alemã os chilenos souberam aproveitar um erro dos adversários para marcar. Após tabela com Vidal, Sanchez aproveitou e abriu o placar para o Chile, tornando-se o maior artilheiro de sua seleção com 38 gols, deixando para trás outro ídolo chileno, Marcelo Salas. Com o tento marcado, o Chile resolveu recuar, mas continuaram perigosos em alguns lances isolados, até que aos 41 minutos o estilo de jogo alemão de toques curtos funcionou e Stindl empatou para a Alemanha, e o primeiro tempo encerrou com igualdade no placar.

A segunda etapa começou um pouco diferente do primeiro tempo, com os alemães tomando o controle das ações do jogo. Mas o Chile continuou tendo as melhores oportunidades, como na falta de Aléxis Sanchez, aos 2 minutos, que assustou o goleiro Ter Stegen. Fora essa oportunidade, pouco se viu das duas partes, em busca de um gol que pudesse dar a vitória a ambas as equipes e com o jogo com pouca intensidade, o placar não poderia terminar mesmo senão no 1 a 1 que estava desde a primeira etapa.

Com o empate, as duas equipes lideram o grupo com 4 pontos, mas com os chilenos levando vantagem no critério de saldo de gols. A próxima partida das duas equipes, acontecerá no domingo ao meio dia. O Chile encara a Austrália em Moscou, enquanto que a Alemanha joga contra Camarões.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva e sou de Altamira no Pará. Tenho pós-graduação na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.

Artigos Relacionados