Quem seria capaz de zoar os maiores clubes do mundo? Qual a equipe teria a capacidade de contratar Mourinho? Conhecido como o pior time do mundo, o Íbis tem chamado bastante a atenção nos últimos tempos. O destaque principal vai para as redes sociais do clube. Nos momentos mais difíceis para outros clubes, pode ter certeza de que haverá alguma frase de efeito da equipe pernambucana no Twitter. Aliás, é o quarto time com maior engajamento do mundo na rede. Confira o porquê do Íbis ser o pior melhor time do mundo.

A HISTÓRIA DO CLUBE

Tudo começou em 15 de novembro de 1938, na cidade de Paulista, em Pernambuco. Criaram a equipe para animar a vida dos trabalhadores da Tecelagem de Seda e Algodão (TSAP). No começo, apenas funcionários da empresa disputavam partidas, que era em formato de amistosos. Com os anos, a equipe se profissionalizou e, inclusive, ajudou na fundação da Federação Pernambucana de Futebol. Contudo, a primeira grande dificuldade aconteceu quando o TSAP abandonou o clube, que foi abraçado pela Família Ramos – que cuida do time até hoje -.

Íbis
A equipe nos anos 80 (Foto: Arquivo O Globo)

NO GUINESS BOOK!

A fama mundial do Íbis foi no final dos anos 70 e no início de 1980. Isso porque teve uma sequência de nove derrotas, que foi seguido por uma série de 23 jogos sem vitória. Dessa maneira, somou três anos e 11 meses sem triunfar. O recorde acabou sendo registrado no Guinness Book. Além disso, ganharam o apelido de pior time do mundo de jornalistas da época.

Com isso, então, a última vitória antes dos maus resultados foi diante o Ferroviário, onde venceu por 1 x 0. O jogo tinha acontecido em 20 de julho de 1980. Enquanto isso, o triunfo voltou a acontecer no dia 17 de junho de 1984, bateu o Santo Amaro por 3 x 1. Vale lembrar que antes de vencer o Ferrão, o clube também não tinha bons resultados: somava 19 jogos sem ganhar.

NÃO SE VIVE SÓ DE DERROTAS…

Quando já carregava a fama de pior time do mundo, o Íbis teve um momento um tanto quanto surpreendente. Em 1989, o Pássaro Preto triunfou diante o Atlético Caruaru. No entanto, não foi um resultado magro, assim como esperado. A equipe venceu por 5 x 2. Essa foi a única vitória do time na edição do Campeonato Pernambucano.

O resultado provocou uma reação um pouco diferente da esperada. Os jogadores foram atrás de procurar uma motivação para tamanho resultado. E descobriram: o presidente do Íbis, que viajava no dia do jogo, estava trazendo má sorte ao clube. Assim, em reunião, pediram a Omar Ramos, jogador e filho do mandatário Ozir Ramos, para que sei pai viajasse em dias de confrontos. Quando o dirigente recebeu uma ligação para falar do resultado da partida, Ozir demorou para acreditar. Contudo, prometeu uma feijoada a todos.

Íbis
Jornal da época falou sobre o assunto (Foto: Diário de Pernambuco)

ÍDOLOS

Dois grandes nomes do futebol já passaram pelo Íbis. Um dos jogadores que brilharam na equipe foi Vavá, o “Peito de Aço”. O atacante foi campeão pela seleção brasileira nas Copas do Mundo de 1958 e 1962. Além disso, Rildo, companheiro de Garrincha e Nilton Santos, no Botafogo, e colega de Pelé no Santos, é outro atleta revelado.

Mesmo com os dois destaques do futebol sendo crias do Íbis, o grande destaque é outro atleta: Mauro Shampoo. Não teve títulos conquistados nem anotou gols importantes para a história do clube. Ele, inclusive, chegou a vestir a camisa 10. Contudo, não tem nenhum gol anotado. Ele diz que fez um tento, mas nada de registros desse momento. É ídolo mesmo por conta do seu cabelo e seu estilo marcante.

“PROTESTOS” QUE DERAM CERTO

Começando em uma jogada de marketing incrível, o Íbis conseguiu se tornar cada vez mais conhecido, principalmente por suas brincadeiras. Assim, em 2011, foi criado o projeto Ibismania. Ele era uma mistura de conteúdo digital, assessoria e torcida organizada. O grupo, formado por amigos, cuidava das postagem, ia a jogos e buscava novos torcedores.

Assim, com o tempo, novas ideias começaram a surgir. Um deles foi o Pior Clássico do Mundo. O detentor desse título era o confronto entre Ibís e Jaguar, de Jaboatão dos Guararapes. Foi por essa época que começaram a surgir a corneta para os maus momentos de outros times e jogadores – sempre com todo o respeito -.

Em 2016, um momento marcante para o Íbis: a (quase) contratação de José Mourinho. Naquele ano, o português tinha sido demitido do Chelsea, da Inglaterra. Com isso, tirou férias em Muro Alto, em Pernambuco. Dessa forma, iniciaram uma campanha para o treinador assumir a equipe. Então, o trabalho ganhou mais destaque e só cresceu.

QUARTO MAIOR EM INTERAÇÃO NO TWITTER

Os resultados, óbvio, renderam frutos. Em novembro deste ano, o Ibope publicou a última edição do ranking digital de clubes brasileiros. Assim, mediu a quantidade de seguidores nas principais redes sociais. O Íbis ficou no 29º lugar, onde surge com 581 mil seguidores no Facebook, Instagram e Twitter.

Contudo, eles não pararam por aí. Segundo o levantamento do Sportsvalue, uma empresa de marketing, o Pássaro Preto é o quarto clube no mundo mais eficiente no Twitter. O estudo levou em consideração a média de interações por postagem. O Íbis tem uma média de 11.780 interações em suas postagens. Foram publicados 29 tweets no período analisado, alcançando 342 mil pessoas. A equipe fica na frente de grandes clubes, como o Flamengo, 7º colocado.

MOMENTOS MARCANTES

FIM DA SEQUÊNCIA INVICTA JÁ!

Dessa forma, na temporada passada, conseguiu chamar grande atenção. Isso porque conseguiu bons resultados na Série A2 do Pernambucano. Assim, na primeira fase, alcançou o feito histórico de ficar seis jogos sem perder, caindo no mata mata. A resposta dos torcedores pela campanha foi séria: eles iniciaram protestos pela sequência invicta. Dessa forma, só voltaram a apoiar o clube fielmente quando o elenco se reencontrou com a derrota. Para isso tiveram que esperar quase 390 dias.

STOP THE COUNT!

A corneta sobrou, óbvio para outros times. Uma das equipes que caiu nas graças do Íbis foi o atual campeão brasileiro, o Flamengo. Depois da goleada sofrida pelo Atlético-MG por 4 x 0, o Íbis zoou com o Rubro-Negro. Em alusão à fala do presidente Donald Trump, os pernambucanos postaram um “Stop the Count”.

UM NOVO RIVAL?!

Pássaro Preto não tem perdoado o Cruzeiro. Recentemente o presidente da Raposa, Sérgio Santos, fez uma comparação nos modelos de gestão de clubes e citou o Íbis:

“É crítica falar que a gente mira o Liverpool e o Manchester City. Pô! Vou mirar quem? O Íbis? É claro que eu miro o Manchester City e o Liverpool, é óbvio. Eu quero muito que o meu site pareça o deles. Demais. Mas não só o site. A gestão também. E é isso o que a gente mira.”

A série de zoações veio logo na sequência. O time pernambucano não perdeu tempo e lançou um desafio ao Cruzeiro. Além disso, deu uma alfinetada no time. “Avisa pra ele que o nosso time tem menos derrotas que o Cruzeiro em 2020. Se quiser marcar um amistoso valendo o título de Pior Time do mundo, só chamar”, respondeu a equipe.

Para pior a corneta no Cruzeiro, o time mineiro perdeu para o Sampaio Corrêa. Quem garantiu presença na zoação foi o Íbis. Em seu Twitter, escreveu “Meu “rival” perdeu, foi?

Contudo, não parou por aí! Na estreia da Série A2 do Campeonato Pernambucano, o time aplicou uma goleada diante da Cabense. Na ocasião, a partida terminou em 4 x 0. Nas redes sociais, a Raposa tornou a receber alfinetadas do seu “novo rival”. Dessa vez, o Íbis colocou o vídeo do quarto gol e mandou um recado: “Aprende aí, Cruzeiro”. Na ocasião, os mineiros estavam na vice-lanterna da Série B.

CONFIRA OUTROS TWEETS EMBLEMÁTICOS

Após mais uma vitória…

 Jorge Jesus também teve um tweet dedicado após perder a Taça Rio

O Sport, após derrota, também recebeu homenagem

Enquanto isso, o Barcelona inspirou o time após eliminação para o Bayern

Por último, depois de mais um triunfo, vai ter demissão em massa!

Foto destaque: Divulgação/ABC.ES

Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Artigos Relacionados