Huracán surpreende e derrota Independiente

- Resultado quebra sequência de 11 jogos sem vitória na Superliga
Huracán

O Huracán superou todas as expectativas e venceu o Independiente por 1 x 0 pela 22ª rodada do Campeonato Argentino. O resultado, conquistado em casa na noite de segunda-feira (2), marcou o fim do maior jejum do clube nessa edição da competição nacional. O gol de Norberto Briasco também se contrapôs a um jogo desequilibrado que, de maneira geral, teve maior domínio da equipe visitante.

1º TEMPO

Dominando a etapa inicial, o Independiente criou mais chances e deu trabalho para Diego Pellegrino. Apesar disso, a falta de eficiência fez com que a pressão não resultasse em finalizações perigosas, uma vez que o arqueiro trabalhou mais para bloquear conclusão de jogadas do que para defender a meta. As estatísticas comprovam isso, mostrando que, durante os 90 minutos, os visitantes chutaram apenas uma vez na direção do gol, apesar das 14 tentativas.

A pressa e a falta de capricho tomaram conta da equipe, que arriscava cada vez mais de fora da área. Sendo assim, a partida começou a pesar e permitiu que o time mandante crescesse em campo, mesmo continuando muito inferior durante esse período. Sendo assim, a primeira etapa foi encerrada sem gols, mas ainda com o favoritismo se mostrando plausível.

2º TEMPO

A partir desse momento, o jogo mudou completamente. O Huracán amadureceu e começou a avançar com menos medo, chegando com perigo em cobranças de escanteio e chutes de fora da área. Então, logo aos oito minutos, Sebastián Ramírez colocou uma bola enfiada entre a zaga adversária nos pés de Norberto Briasco, que carregou e chutou rasteiro no canto esquerdo do goleiro. O gol ajudou a aquecer o jogo, que estava morno desde o começo.

Mudanças começaram a ser feitas e jogadas faltosas ficaram mais frequentes. Em seguida, Felipe Roa recebeu amarelo, minutos depois, Alexander Barboza passou pelo mesmo, ilustrando o desconforto do time visitante em campo. Posteriormente, uma bomba de fora da área foi defendida por Martín Campaña e parou um ataque promissor que poderia definir de vez o placar. Por fim, Sebastián Ramírez e Gonzalo Bettini foram amarelados nos acréscimos, e o juiz apitou.

E AGORA?

O resultado foi melhor para a confiança do time da casa do que para melhorar a situação classificatória. O Huracán ultrapassa o Colón e fica na 22ª posição, ainda com muitas coisas para melhorar para o próximo compromisso, contra o Benfield. Quanto ao Independiente, que sacramenta a má fase, decretando estado de urgência para corrigir o péssimo desempenho, que resulta na 17ª colocação.

MELHORES MOMENTOS

Foto destaque: Divulgação/Huracán

BetWarrior


Poliesportiva


Tiago Souza
Tiago Souza
Formado em jornalismo pela Universidade São Judas, atuei em diversas áreas de maneira colaborativa. Sou viciado em informação e, por isso, estudo todos os dias sobre futebol e videogames, tendo essas duas vertentes como pilares da minha personalidade. Apesar de levar esses temas muito a sério, tenho a plena noção de que, sem o amor e a descontração, nenhuma delas existiria de forma tão espetacular como são hoje.

    Artigos Relacionados

    Topo