Na tarde da última quarta-feira (24), fora de casa, o Real Madrid venceu a Atalanta por 1 x 0, em partida válida pela ida das oitavas de final da Champions League. Assim, Ferland Mendy anotou o único gol do confronto. Entretanto, em entrevista coletiva, Zinedine Zidane afirmou que foi uma partida abaixo do esperado dos Merengues, mas exaltou o grande resultado conquistado pela equipe.

Não foi um grande jogo para nós, mas o importante foi o resultado e o gol fora. Temos a volta, mas é um bom resultado. Mesmo com um a menos eles são uma equipe muito forte“, disse o francês.

Com um jogador a mais desde os 17′ da primeira etapa, Zidane afirmou que dificultou as ações do Real Madrid na partida.

Tivemos dificuldade em encontrar espaços. Não fizemos um grande jogo porque jogamos 10 contra 11, mas no final é um resultado importante com um gol fora“, ressaltou o comandante. “Não faltou intensidade, porque vencemos. É um bom resultado. Jogamos contra uma equipe muito forte fisicamente, e defensivamente eles fizeram um ótimo trabalho. Sabemos que temos que fazer um jogo de volta. Temos que vencer em casa“, completou Zidane.

Por fim, o comandante exaltou a partida apresentada por Isco, jogador pouco utilizado por Zidane. Assim, o meia atuou até os 31′ da 2ª etapa.

Fazia muito tempo que ele não jogava tanto e também em uma posição que não é a dele. Ele fez um bom jogo e sabemos o que Isco pode nos dar. Era importante que ele jogasse hoje“, disse o técnico. “Ele é nosso jogador e tem se saído bem. Ele não joga muito, mas quando joga, dá tudo de si. Fez um bom trabalho durante mais de uma hora”, completou.

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Bruno Reis
Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

Deixe uma resposta