De olho no próximo mercado de transferências, o Real Madrid segue em busca de nomes para reforçar seu elenco. Assim, segundo o “Daily Star“, os Merengues monitoram Liam Delap, atacante de 18 anos do Manchester City. Além disso, o jornal britânico afirma que os Madridistas já entraram em contato com os representantes do atleta. O jogador acumula 20 gols em apenas 15 jogos pela equipe Sub-18 dos Cityzens na Premier League 2.

Filho de Rory Delap, ídolo do Stoke City, o jovem vem ganhando destaque na Inglaterra. Assim, o atacante anotou gol em sua estreia pelo profissional do Manchester diante do Bornemouth, pela Carabao Cup, em setembro de 2020. Três dias após estrear, o jovem voltou a atuar. Desta vez, pela Premier League, na derrota diante do Leicester.

Após ótimas aparições em suas primeiras partidas pela equipe principal, Delap vem sendo lapidado por Pep Guardiola que, frequentemente, convoca o atacante para treinar com os profissionais.

Ele é um atacante diferente do que temos em termos físicos. Vemos nos treinos o quão bom finalizador ele é. Agora ele tem que ter calma e continuar trabalhando. Estamos muito satisfeitos com o seu desempenho“, disse o técnico.

Além disso, na ultima segunda-feira (29), o Manchester City anunciou que Sergio Aguero não renovará contrato com o clube e deixará o Manchester City no fim da temporada. Assim, as portas podem se abrir para novas oportunidades a Liam. Entretanto, terá a disputa por posição com Gabriel Jesus.

Desde 2019 nas categorias de base dos Cityzens, Delap anotou 35 gols em 40 jogos. Segundo o site “Transfermarkt“, o atacante tem contrato com o clube até julho de 2023. Além disso, o valor de mercado do atleta gira em torno de 1 milhão de euros (cerca de R$ 67 milhões).

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Avatar
Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

Deixe uma resposta