Mourinho sugere, e Éder Militão entra na mira do Tottenham, diz imprensa inglesa

- Zagueiro do Real Madrid disputou apenas três jogos na temporada
Mourinho sugere, e Éder Militão entra na mira do Tottenham, diz imprensa inglesa (Foto Destaque: Reprodução/Getty Images)

Ativo no mercado de transferências, José Mourinho segue em busca de reforços para o Tottenham. Assim, o técnico mira reforçar o setor defensivo do clube após a lesão de Toby Alderweireld e a improvisação de Eric Dier. Desse modo, segundo a imprensa inglesa, o português sugeriu a contratação de Éder Militão, zagueiro do Real Madrid, pouco utilizado por Zidane nos Merengues. Entretanto, os Spurs ainda não apresentaram propostas oficiais pelo atleta.

Militão é visto com bons olhos pelo português, que já havia sugerido a contratação do zagueiro em março do ano passado, antes mesmo de assumir a equipe. Na época, os ingleses estariam dispostos a desembolsar 40 milhões de euros pelo atleta.

Após a contusão de Alderweireld em novembro de 2020, Mourinho teve de se desdobrar para escalar a defesa do Tottenham. Assim, sem nomes de confiança para substituir o zagueiro, o comandante improvisou Dier, volante da equipe. Dessa maneira, após contratar Hojbjerg, Reguilón, Doherty, entre outros jogadores, o clube mira mais peças no mercado.

Éder Militão foi contratado em janeiro de 2019 junto ao Porto. Assim, os espanhóis pagaram 50 milhões de euros (R$ 215 milhões na época) para poder contar com o zagueiro em seu plantel. Entretanto, disputando posição com Sergio Ramos e Varane, o jogador frequenta diariamente o banco de reservas da equipe. Desse modo, disputou apenas 23 jogos com a camisa merengue, sem marcar nenhum gol. Segundo o site “Transfermarkt“, o valor atual de mercado do brasileiro gira em torno de 30 milhões de euros (R$ 198 milhões).

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

BetWarrior


Poliesportiva


Bruno Reis
Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

    Artigos Relacionados

    Deixe uma resposta

    Topo