Vice-líder da Premier League, o Manchester United corre para reforçar seu grande plantel. Assim, segundo o jornal “As“, os Red Devils apresentaram uma proposta oficial por Marcos Llorente, meio-campista do Atlético de Madrid. Dessa forma, os ingleses estão dispostos a pagar 80 milhões de euros (cerca de R$ 531 milhões) pelo jogador.

Vender um dos principais atletas do elenco não estava nos planos dos Colchoneros. Entretanto, o alto valor apresentado pelo United fez os diretores repensarem no negócio. Assim, a quantia aliviaria a crise financeira vivida pela equipe durante a pandemia. Além disso, ajudaria nas perdas devido à eliminação na Champions League. No entanto, Llorente prioriza seguir na capital espanhola, onde atravessa seu melhor momento da carreira.

Em janeiro, o Manchester United demonstrou interesse no atleta e chegou a negociar com o Atlético de Madrid. Contudo, o fechamento da janela de transferências esfriou as negociações. Além disso, o PSG segue de olho no espanhol.

Conhecido por ser um jogador versátil, Llorente atua em várias posições dentro de campo. Sendo assim, é uma das peças-chave para o esquema tático de Diego Simeone. Dessa forma, entrou em campo 36 vezes na temporada e anotou 10 gols.

Comprado junto ao Real Madrid por 30 milhões de euros em 2019/20, Marcos Llorente atuou em 72 partidas pelo Atlético de Madrid e marcou 15 tentos. Além disso, o meio-campista tem vínculo com os Colchoneros até junho de 2024. Segundo o site “Transfermarkt“, o valor de mercado do atleta gira em torno de 70 milhões de euros (cerca de R$ cerca de 471 milhões).

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Avatar
Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.