Após romper negociações com Milik, Atlético de Madrid mira Willian José (Foto Destaque: Reprodução/Getty Images)

Após a saída de Diego Costa, o Atlético de Madrid segue em busca de um atacante para disputar posição com Luis Suárez. Assim, o nome forte para chegar aos Colchoneros era de Milik, do Napoli. Entretanto, o alto custo do jogador fez com que a diretoria dos Rojiblancos desistisse do negócio, partindo assim para outra opção. Dessa maneira, Willian José, centroavante da Real Sociedad, entrou no radar de Diego Simeone.

Encostado na equipe napolitana, o atacante polonês não entrou em campo na atual temporada. Assim, o atleta está insatisfeito dentro do clube e já estaria apalavrado com o Atlético de Madrid. Porém, De Laurentiis, presidente do Napoli, não liberará o jogador por menos que 15 milhões de euros (cerca de R$ 98 milhões). Dessa forma, o alto custo de Milik fez com que os Colchoneros rompessem as negociações.

O contrato do atleta com os italianos se encerra em junho de 2021. Dessa maneira, poderá assinar vínculo com qualquer equipe a partir do meio do ano. Contudo, o polonês também interessa à Juventus e Roma.

https://twitter.com/DeportesCuatro/status/1346773512388710403?s=20

Após se frustrar nas negociações com o atacante napolitano, o Atlético de Madrid partiu para outros ares. Em busca de um custo mais acessível, Willian José entrou no radar da equipe espanhola. Porém, os Colchoneros ainda não apresentaram propostas oficiais pelo brasileiro.

No entanto, a contratação do centroavante não deverá ser fácil, visando que o camisa 9 é um dos principais atletas do elenco da Real Sociedad. Na temporada 2020/21, Willian José entrou em campo 19 vezes, balançando as redes em quatro oportunidades.

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

Artigos Relacionados