Hernanes na Ponte? Presidente afirma que diretoria chegou a negociar salários com o craque. (Foto destaque: Divulgação/Jorge Rodrigues/AGIF)

A princípio, já imaginou Hernanes vestindo a camisa da Ponte Preta? Bem como, o sonho em ter além de Dedé, um outro nome de peso para 2022, ficou distante. Do mesmo modo, o presidente Marco Antônio Eberlin revelou na quinta-feira (6) que conversou com o craque, ídolo do São Paulo e que estava no Sport, mas que um pedido do meia para se apresentar em fevereiro esfriou as negociações.

“Existia o interesse de trazer, ele foi contatado, mas queria se apresentar só em fevereiro. Ele disse que queria passar um tempo na Itália, fazia um ano que não via os filhos. Houve a conversa, até chegamos a um valor dentro da nossa realidade, mas parou ali quando ele perguntou se poderia se apresentar no fim de fevereiro.

É um jogador de certa idade, precisaria fazer a pré-temporada completa. Agora não existe mais a possibilidade de trazer o Hernanes”, disse em entrevista à Rádio CBN, de Campinas.

Juntamente com isso, o futebolista fez uma postagem também nesta quinta-feira (6), agradecendo o interesse do Sport em renovar seu contrato. Ou seja, no momento ficaria na Itália para priorizar a família.

Vale lembrar, em 2021, Hernanes participou de 17 jogos com a camisa do Sport na Série A do Campeonato Brasileiro. Além disso, no início do ano, atuou em nove jogos pelo São Paulo. Contudo, aos 36 anos, o atleta não pensa em aposentadoria.

Rodrigo Andrade

Por outro lado, Eberlin também afirmou que tentou a contratação do volante Rodrigo Andrade, que defendeu o rival Guarani na última Série B do Brasileiro.

“O único jogador que atuou no Guarani e que chegamos a conversar, já tinha se desligado e não pretendia ficar, foi o Rodrigo Andrade. Ele demonstrou interesse em vir para a Ponte, mas apareceu uma proposta do exterior, acho que dos Emirados Árabes. Era um pedido meu. Uma contratação que seria minha.”

Logo, o time segue se preparando para o Campeonato Paulista com estreia marcada para o dia 26 de janeiro, diante do Palmeiras no Allianz Parque, em São Paulo.

Foto destaque: Divulgação/Jorge Rodrigues/AGIF

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs