Hermanos ensinam aos americanos como se dança o tango

Ao que parece finalmente os argentinos tem tudo para acabar com o jejum de títulos da seleção nacional. Joga um futebol bonito de se ver, conta com o melhor jogador do mundo – que não se cansa de nos lembrar de sua genialidade e, além disso, os coadjuvantes têm aparecido bem nesta Copa América Centenário, como Banega, Mascherano, Lavezzi, Higuaín. Estes dois últimos se juntaram a Messi e foram os protagonistas do baile para cima dos Estados Unidos, por 4 a 0, na semifinal que aconteceu na última terça-feira, em Houston.

Jurgen Klinsmann, técnico do time dos EUA, apostou em uma escalação diferente para o jogo. Substituiu os jogadores suspensos por Beckerman, Zusi e Wondolowski, uma postura claramente defensiva e cautelosa com o que a ofensiva Argentina poderia fazer – e acabou fazendo. E olha que nem precisou nem esperar muito, logo aos três minutos, Messi foi Messi e deu um toque por cima da defesa para Lavezzi apenas ter o trabalho de cabecear e encobrir Guzan.

Os Hermanos tinham o total controle do jogo, e os americanos pareciam nem saber mais o que fazer com a bola e logo a perdia. Em uma cobrança de falta exímia, Messi marcou o segundo, superando Batistuta e agora é o maior artilheiro da seleção da argentina isolado. Perdendo apenas por 2 a 0 ao fim da primeira etapa, os americanos acabaram saíram no lucro.

Os Estados Unidos até tentaram mudar sua estratégia para ver se reagiam ao placar. Klinsmann colocou em campo a promessa Pulisic, de 17 anos, substituindo Wondolowski, e mudou o posicionamento de alguns jogadores. Mas de nada adiantou, porque a Argentina continuava soberana e não demorou muito para Lavezzi cruzar para Higuaín marcar mais um. O tento enterrou o time americano, que terminou o jogo tendo feito nenhuma finalização. Os argentinos tiraram o pé do acelerador, mas ainda fizeram mais um com Higuaín, depois de outra assistência de Messi, para acabar com o american dream e carimbar de vez o passaporte para a final da competição.

Apesar da vitória expressiva, nem tudo são flores para a albiceleste. É que Augusto Fernández, com problema muscular, e Lavezzi, com fratura no cotovelo esquerdo, não poderão jogar a decisão, que acontece no próximo domingo, às 21 (de Brasília), em Nova Jersey.

Depois de perderem a final da Copa do Mundo de 2014 para a Alemanha e a Copa América de 2015 para o Chile, os argentinos tem a terceira chance seguida de encerrar um jejum de 23 anos sem títulos de expressão pela seleção principal. O adversário dos Hermanos será ou o Chile ou a Colômbia, que se enfrentam em Chicago nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília).

Mayara Flausino

Sobre Mayara Flausino

Mayara Flausino já escreveu 33 posts nesse site..

Mayara Flausino, 22 anos, sempre foi apaixonada por esportes. Já tentou ser nadadora, ginasta, jogadora de basquete, vôlei e futsal. No fim, pendurou as chuteiras e decidiu ir para o time dos jornalistas, o qual faz parte desde 2015. Atualmente procura uma vaga no time profissional e luta pelo fim do escanteio curto.

BetWarrior


Poliesportiva


Mayara Flausino
Mayara Flausino
Mayara Flausino, 22 anos, sempre foi apaixonada por esportes. Já tentou ser nadadora, ginasta, jogadora de basquete, vôlei e futsal. No fim, pendurou as chuteiras e decidiu ir para o time dos jornalistas, o qual faz parte desde 2015. Atualmente procura uma vaga no time profissional e luta pelo fim do escanteio curto.

    Artigos Relacionados

    Topo