Heltton, o “gato” da Copinha, voltou: “Quando a gente falha, procuramos sempre melhorar!”

- Jovem jogador, que ficou conhecido por ter adulterado seu nome e idade para jogar a Copinha 2017, concedeu entrevista exclusiva ao FNV
Heltton, o "Gato" da Copinha, voltou: "Quando a gente falha, procuramos sempre melhorar!"

Heltton defendia o Paulista de Jundiaí, mas ao ser descoberto foi suspenso por 365 dias e pagou uma multa de R$ 500 reais. A outra punição foi para o seu clube que, chegou à final, mas foi eliminado da competição dando lugar ao Batatais. O campeão da edição daquele ano foi o Corinthians. Confira a entrevista:

Ricardo Valente: Em clima de descontração, qual o seu nome e sua idade atual?

Heltton Rodrigues: (risos) Meu nome é Heltton Rodrigues e tenho 23 anos.

Ricardo: Como e onde você iniciou a sua trajetória no futebol?

Heltton: Comecei a jogar no São Gonçalo Futebol Clube, time da minha cidade, o Rio de Janeiro.

Heltton comemorando vitória do Paulista na Copinha 2017 (Foto: Divulgação Internet)
Heltton comemorando vitória do Paulista na Copinha 2017 (Foto: Divulgação Internet)

Ricardo: Você ficou conhecido no ano de 2017 como o “gato” da Copa São Paulo de Futebol Juniors. Como aconteceu a adulteração do seu nome e da sua idade, e qual a sua parcela nesse episódio?

Heltton: Bom, essa pergunta é meio complicada. Acho que vou pular.

Ricardo: O seu clube na época, o Paulista de Jundiaí, teve alguma participação na adulteração?

Heltton: Não, o time não teve participação. Eles não tiveram nenhum vínculo com esse episódio da minha vida.

Ricardo: Você foi suspenso por 365 dias, teve que pagar uma multa de R$ 500 reais e o Paulista foi eliminado. Em sua opinião, a eliminação do seu ex-clube foi uma atitude correta?

Heltton: Eu acho que não foi justo. Por tudo que o time fez, eu acho que não foi justo. O time não chegou aonde chegou só por competência minha, mas por toda uma equipe que estava atrás de tudo isso. Foi pelo trabalho de quem se dedicou. Então se tinha alguma pessoa a ser culpada, tinha que ser apenas eu, pela minha falha. Infelizmente eles também pagaram o preço.

Heltton recebendo o certificado do "Cursos Prado" de Jornalismo Esportivo (Foto: Cursos Prado)
Heltton recebendo o certificado do “Cursos Prado” de Jornalismo Esportivo (Foto: Cursos Prado)

Ricardo: Tive o prazer em ter você como colega de sala, no “Cursos Prado”, curso de Jornalismo Esportivo, ministrado pelo Flávio Prado e Bruno Prado. Pude ver o quanto você é uma pessoa do bem e que se arrependeu desse episódio. Muitas pessoas viraram as costas para você depois disso?

Heltton: Quando a gente falha, procuramos sempre melhorar! Pelo menos de onde eu vim, da forma que eu fui criado, as coisas são assim. Você não está isento de errar, mas se você erra você tem que reparar o seu erro. Então eu procurei reparar o meu. Claro, muitas pessoas não foram de acordo, viraram as costas sim, mas eu entendo, não as julgo, até porque um erro pode destruir uma amizade ou até mesmo decepcionar. Então as pessoas que ficaram decepcionadas comigo, tiveram essa opção e eu não as julgo. Agora, as pessoas que estiveram ao meu lado, eu sei quem são e foram de verdade, foram comigo até o fim. Essas pessoas eu valorizo.

O ex-jogador Vampeta acolheu Heltton e deu chance para o atleta se recuperar e jogar no Grêmio Osasco Audax, time presidido pelo "Velho Vamp" é presidente (Foto: Divulgação Internet)
O ex-jogador Vampeta acolheu Heltton e deu chance para o atleta se recuperar e jogar no Grêmio Osasco Audax, time presidido pelo “Velho Vamp” (Foto: Divulgação Internet)

Ricardo: Como o ex-jogador Vampeta apareceu na sua vida?

Heltton: Eu conheci o Vampeta através da televisão. Eu estava assistindo a um programa na época da polêmica toda e apareceu uma luz no final do túnel, e esse cara era o Vampeta. Ele no meio do programa se prontificou a me ajudar, entrou em contato com o meu empresário, meu antigo empresário, pegou meu telefone e me ligou. Ele se prontificou a me ajudar, a pagar um advogado e me dar um contrato no Grêmio Osasco.

Ricardo: Você já pode atuar pelo seu clube?

Heltton: Hoje eu estou apto a jogar e tenho esse contrato com o Grêmio Osasco. Já posso atuar oficialmente.

Ricardo: Qual o seu maior sonho dentro do futebol?

Heltton: Eu pretendo galgar lugares mais altos dentro do futebol e em um grande clube. Jogar fora do Brasil é um sonho de qualquer atleta e é o meu também. Tenho sonhos de qualquer atleta e particularmente tenho um, que é jogar pelo Flamengo. É um clube de coração e que eu cresci assistindo. Seria mágico para mim. Eu sempre procurei sonhar no ápice dos meus sonhos, porque sonho é algo que não se limita. Como meu pai diz: “Mira a Lua, mas se você acertar as estrelas, tudo bem, pelo menos você vai conseguir ver as coisas de cima”. Meu alvo é me tornar um grande atleta profissional.

Ricardo: Deixe uma mensagem para os jovens jogadores que querem, assim como você, se tornar um jogador de sucesso.

Heltton: Não sou o cara mais apto a falar disso. Se for pra deixar uma mensagem para incentivar, eu quero dizer pra vocês que, estão começando, a nunca desistirem de lutar por aquilo que vocês acreditam. Mesmo se as pessoas disserem que você é algo ou te definirem por algum tipo de erro que você teve. Um erro não define um homem. Um homem é aquele que absorve seus erros e se transforma, aprende. Isso que torna um homem digno. Errar na vida, todo mundo erra e todo mundo vai julgar. O que eles pensam de você, não o torna naquilo que se pensa. Você é o que você é. Se caso você venha a errar, se renove dentro desse erro e se torne uma pessoa melhor. Porque é isso que dignifica o homem.

Agradecimentos do Heltton:

Desde já lhe agradeço pela oportunidade dessa entrevista, agradecer ao Vampeta que me ajudou muito, muito mesmo. Ao Flávio Prado que abriu as portas para o conhecimento, pra que eu pudesse galgar novos ares, novos lugares, novas conquistas.

Ricardo Valente

Sobre Ricardo Valente

Ricardo Valente já escreveu 30 posts nesse site..

Meu nome é Ricardo Valente, paulistano, radialista formado e amante de futebol.A persistência é a marca da minha vida e o jornalismo está no sangue.Um eterno aprendiz, sempre!

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo Valente
Ricardo Valente
Meu nome é Ricardo Valente, paulistano, radialista formado e amante de futebol.A persistência é a marca da minha vida e o jornalismo está no sangue.Um eterno aprendiz, sempre!

    Artigos Relacionados

    Topo