Hegemonia quebrada na Libertadores!

A edição deste ano do maior torneio continental das Américas entrou para a história do futebol ao ter o colombiano, Atlético Nacional de Medellín, medindo forças na final contra o equatoriano, Independiente Del Valle.

Onde está o feito histórico nisso? A última edição da Libertadores que não houve a participação de brasileiros ou de argentinos na final foi em 1991, ano que consagrou o chileno, Colo-Colo, campeão em final disputada contra o Olímpia, do Paraguai.

Naquela ocasião, o primeiro jogo da final foi em Assunção, capital do Paraguai, e a partida acabou empatada em 0 a 0. A volta foi em Santiago, no Chile, e foi marcada pela eficiência chilena no ataque onde o Colo-Colo se sagrou campeão ao bater os paraguaios por 3 a 0, se tornando o primeiro clube do Chile vencedor da Libertadores.

Somente em seis, das 56 edições disputadas do torneio Sul-Americano, não contaram com algum time do Brasil ou da Argentina na decisão.

Além de ser incomum uma final sem clubes dos países mais tradicionais do continente, outra novidade marca a edição de 2016: o fato de um colombiano e um equatoriano decidirem a Libertadores é inédito e isso torna o confronto cada vez mais especial.

O Atlético Nacional de Medellín chegou à final duas vezes: a primeira conseguindo ser campeão diante do Olímpia e a segunda sendo vice do Grêmio, em 1995. Já o Independiente Del Valle é estreante em finais de Libertadores. O último equatoriano que chegou à decisão foi a LDU de Quito, em 2008, batendo o Fluminense.

O primeiro jogo da final deste ano será no dia 20 de julho, no Equador. O segundo acontecerá na Colômbia,  sete dias depois.

A experiência do time colombiano em Libertadores poderá contar muito contra o Del Valle, ainda mais com o futebol ofensivo e eficiente demonstrado ao longo da competição. Já a equipe equatoriana apostará no contra-ataque e na garra de seus jogadores, características marcantes do elenco.

E aí? Você irá com o futebol técnico e bem jogado do Atlético Nacional ou com a raça e entrega em campo dos equatorianos do Del Valle?

Leonardo José
Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção". Twitter: @leo_silva997

Artigos Relacionados