Hargreaves fala sobre o ego de Cristiano Ronaldo

A princípio, um dos motivos mais apontados por aqueles que não gostam de Cristiano Ronaldo é que o craque seria “arrogante”, ou um “mala” no dito popular. Mas um de seus ex-companheiros tratou de tentar diminuir segundo ele essa falsa impressão que o português carrega. Ademais, o inglês Owen Hargreaves comentou sobre um episódio antes da final da de 2008/09.

ENTENDA

Hargreaves dividiu vestiário com Cristiano Ronaldo durante duas temporadas no Manchester United. Contudo, o ex-meia inglês recordou um episódio com CR7 relacionado com as cobranças de faltas, na véspera da final da Liga dos Campeões, frente o Chelsea, em 2008.

“Estavámos a treinar livres antes da final contra o Chelsea. Eu estava num lado da área e ele do outro. Marquei nove em dez mesmo ao canto superior da baliza do Edwin [van der Sar]. O Edwin veio ter comigo e disse-me: ‘Owen, se tivermos um livre direto na final, tens de ser tu a bater'. E eu respondi-lhe: ‘Não posso tirar isso do Cristiano Ronaldo“, disse à BeIN Sports.

Entretanto, o jogador foi surpreendido pelo português instantes antes do início do aquecimento para o jogo decisivo.

“Estávamos a aquecer para subir ao relvado, ainda no balneário, e o Cristiano aproxima-se de mim e diz-me: ‘Owen, se tivermos um livre direto, é teu. Vi-te a treinar”, relatou.

HARGREAVES SOBRE O EGO DE CRISTIANO

Por fim, Owen afirmou que as pessoas não conhecem verdadeiramente Ronaldo, que já foi melhor do mundo cinco vezes em seu período no Manchester e Real Madrid.

“Todos pensam que é tudo sobre ele e que ele é egocêntrico. Se fores bom em algo, ele é o primeiro a ver isso. E por isso é que bati vários livres nesse ano, porque ele sabia que eu podia marcar. Admiro isso em Ronaldo”, concluiu.

Ronaldo acabou por marcar naquela final, na decisão por pênaltis. Todavia, perdeu um pênalti, mas mesmo assim o Manchester venceu sua 3ª champions.

Foto destaque: Reprodução/The Sun

Erick Uchoa Nascimento
Prazer, me chamo Erick Uchoa Nascimento, tenho 18 anos e resido em São Paulo capital. Optei pelo jornalismo por ser uma forma de me manter perto do que eu mais amo, esportes, em especial, futebol e basquete. Tenho o grande sonho de um dia poder cobrir grandes eventos, como a Libertadores, UEFA champions League e quem sabe até uma Copa do Mundo ou NBA. Curso jornalismo na Universidade Nove de Julho.

Artigos Relacionados