Gustavo Gomez: o “Hulk” da zaga completa 27 anos

- Zagueiro chegou tímido ao Palmeiras e aos poucos conquistou espaço e se tornou peça fundamental
Gustavo Gomez com a camisa do Palmeiras (Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press)

Hoje é aniversário de um verdadeiro zagueiro com cara de mal

Que dá a vida em campo, daqueles que detém uma raça fora do normal

zagueiro-zagueiro, daqueles de coloca os atacantes dentro dos conformes

paraguaio e guerreiro, é simplesmente Gustavo Gomez!

LIBERTAD DE PORTAS ABERTAS

Primeiro de tudo, um menino de 15 anos como qualquer um

Sonhava em ser jogador, mas já se via que não seria um comum

Após se destacar em sua cidade, foi ao Libertad e começava a trajetória

Decerto, seria ele, do Paraguai, um dos melhores da história

Como resultado, no Libertad, não havia surpresas

Gustavo Gomez tirou todas as dúvidas e enfatizou as certezas

 Após dois anos e uma Sul-Americana de destaque

Guardou os adversários no bolso, com futebol de almanaque

         DESAFIO NA ARGENTINA

Logo depois, rumou em terras “hermanas” e chegou à Argentina

Em pouco tempo ganhou espaço, com raça e brilhantina

Com um título no bolso, foi atrás de novos desafios

Foi tentar conquistar a Itália, mas ficou por um fio

PIOR MOMENTO DE GUSTAVO GOMEZ

Com grande atuações na Seleção e no Lanús, um grande te esperava

O Milan, um dos maiores clubes da Europa, mas que há tempos não imperava

Apesar disso, aos milanistas deu umas últimas alegrias aquela tropa

Mesmo com pouco espaço, conquistou a Supercopa

Contudo, foi pouco, faltou muito, apenas 19 jogos e pouco brilho

Com a cabeça longe, acabou saindo dos trilhos

Mas quem diria, um empréstimo, tirariam essas asneiras

Abram alas, o xerife chegou ao Palmeiras!

GUSTAVO GOMEZ: O AUGE NO PALMEIRAS

Chegou calado, comendo pelas beiradas, mas logo conquistou a torcida

Representou em campo, enquanto eles gritaram ele vibra

Não tem a faixa, mas é líder nato e até pênalti já cobrou

Você é diferente Gustavo e ídolo você já se tornou.

Foto Destaque: Fernando Dantas / Gazeta Press

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Alexsander Vieira
Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.Obs: 3 x 0 não é goleada
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo