Guiñazú pode voltar ao Internacional

À primeira vista, Pablo Guiñazú pode voltar para o Internacional. Atualmente, o argentino, de 41 anos, ocupa o cargo de auxiliar técnico do Talleres, de Córdoba. De acordo com o jornal La Voz Del Interior, ele teria recebido um convite para integrar a nova direção colorada. Segundo a imprensa local, o ex-volante já se despediu do atual clube, que confirma o interesse dele em voltar ao Brasil.

Em suma, El Cholo, como é conhecido, anunciou a aposentadoria em março de 2019. A princípio, a ideia era descansar e não se envolver com o universo do esporte. Porém, com o intuito de ajudar o treinador Alexander Medina, assumiu o cargo de auxiliar do Talleres quando o futebol retornou em meio a pandemia este ano.

https://www.instagram.com/p/CEFGpkgJ7CG/?utm_source=ig_emb

INTERESSE DO INTERNACIONAL

Apesar de não confirmar as alegações de que Guiñazú pode voltar ao Internacional, Alessandro Barcellos não descartou a possibilidade. Em entrevista para a Rádio Gaúcha, o presidente eleito no último dia 15 comentou o assunto:

“Temos por cultura falar em nomes a partir das confirmações. Vamos anunciar a composição (do departamento de futebol). Talvez não toda no primeiro momento, mas quando estiverem certas. São nomes importantes, alguns fizeram história no Inter. Outros não, mas têm grande currículo. Não tenho como confirmar hoje. Posteriormente vamos falando e confirmando na medida em que as coisas estejam concretizadas”, afirmou.

Todavia, a nova direção do Inter assumiu que procura um ex-atleta para a função de coordenador técnico. Primeiramente, o nome de Pedrinho, comentarista dos canais SportV, foi cogitado. No entanto, as conversas não evoluíram.

RELAÇÃO DE GUIÑAZÚ COM O TALLERES

Entretanto, o clube de Córdoba ainda não oficializou a saída de Guiñazú. Mas afirma que não existe tensão entre o ex-jogador e a direção. Os dois lados mantém uma “excelente relação”. Já o repórter Javier Flores, do La Voz, declara que o Talleres não conta mais com o ex-volante:

“Desde ontem não pertence mais ao clube. Não está Em Buenos Aires, onde o time joga, e nem responde a ninguém se vai ou não aceitar a proposta do Inter. Existe uma questão familiar, porque os filhos e a esposa querem voltar ao Brasil”, conta o jornalista.

Foto destaque: Divulgação/Talleres

Carlos Soares
Além da enorme paixão pelo esporte, eu sempre tive facilidade com a comunicação no geral. É uma habilidade que me destaca em qualquer ambiente que esteja. O desejo de fazer jornalismo surgiu devido a vontade de fazer com que essa aptidão possa me proporcionar grandes desafios em minha carreira profissional, principalmente na área esportiva. Ao ingressar na faculdade e estagiar na área, descobri diversas abordagens diferentes que o jornalismo pode ter e a quantidade de histórias que estão esperando para serem contatadas. O que fez eu me interessar ainda mais pela profissão e querer desempenhar um fazer jornalístico objetivo e de qualidade.

Artigos Relacionados