A princípio, no último domingo (24), o Bahia enfrentou o Sport, pelo Brasileirão Série A. O jogo era decisivo para as pretensões dos dois times na competição. Entretanto, o Tricolor teve uma atuação digna de rebaixamento, com um 2º tempo péssimo, onde a equipe se mostrou apática e sem poder de decisão. Dessa forma, após o revés, o presidente Guilherme Bellintani se pronunciou e não deixou barato a má atuação da equipe.

O que aconteceu hoje aqui em Recife foi uma vergonha, um sentimento nosso que é de pura decepção. Sabemos das dificuldades tivemos a partir dos erros que cometemos na montagem do elenco, mas estou muito longe de achar que o que vimos no segundo tempo foi a deficiência técnica do time. O que a gente viu foi um adversário que lutou muito mais tendo jogado quinta-feira de noite em São Paulo, viajado na sexta-feira, e mostrado realmente no segundo tempo como um time deve fazer se quer sair da zona de rebaixamento. Nosso adversário mostrou isso. Nós não fomos capazes de mostrar”

https://twitter.com/ECBahia/status/1353549482122735616?s=19

REBAIXAMENTO PREJUDICA A TODOS

Posteriormente, Guilherme Bellintani ainda alertou para o fato de que um rebaixamento não prejudicará exclusivamente o clube. Assim também, como os atletas por carregarem essa “marca” pela carreira, desvalorizando o valor de mercado.

O que temos que fazer, naturalmente, é entender como mexer com cada um para os sete jogos que faltam. Entender o que está na alma de cada um, no espírito de cada um, porque o time sofre o que está sofrendo, o clube sofre o que está sofrendo, o impacto não é só no futuro do Bahia. Cada atleta desse tem impacto na carreira. Cada atleta que colabora e faz parte de um projeto mal sucedido no Brasileiro leva isso para a vida inteira. Isso que tenho que mostrar para cada um deles, isso que a gente precisa, de forma muito escancarada, colocar para cada atleta que veste a camisa do Bahia hoje.”

AINDA TEM CHANCES

Em contra partida, o mandatário se mostra confiante. Logo,  afirmou que o Esquadrão pode se livrar do rebaixamento, que toda a estrutura montada faz a diferença com relação aos adversários.

O que a gente vai procurar fazer, imediatamente, além de todo o resto que temos feito, que é tentar esforço financeiro para manter salário em dia. Mexer com o brio, com o ânimo e alma de cada atleta para que ele leve isso para dentro de campo. Mas eu também tenho procurado, e vamos procurar intensificar cada vez mais, que é a estrutura que o clube tem, a organização temos. O que conquistamos nos últimos anos, o corpo técnico que temos dentro da casa, a presença de presidente e vice-presidente no dia a dia, a proximidade que tratamos o problema”.

Por fim, o Bahia volta a campo na próxima quinta-feira (28), quando enfrenta o Corinthians, na Arena Fonte Nova, em duelo atrasado pelo Campeonato Brasileiro.

Foto Destaque: Divulgação/Felipe Oliveira

 

Gilvan Rodrigues
Gilvan Junior, 20 anos, natural de Feira de Santana, estudante de jornalismo pela FAT. Desde pequeno, meu principal assunto era o esporte. Sempre acompanhado programas, sites, etc. Decidir, partir pra área que me dará a oportunidade de viver daquilo que mais amo. O futebol.

Artigos Relacionados