Guangzhou Evergrande registra perda de 274 milhões de dólares em 2019

O atual campeão da Superliga da China, Guangzhou Evergrande, reportou uma perda de 1,9 bilhões de yuans, cerca de 274 milhões de dólares (R$ 1,5 bilhões) em 2019. Contudo, o balanço foi disponibilizado no relatório anual da empresa Evergrande Group, listada na bolsa de valores da China (NEEQ) divulgado na última quarta-feira (29).

O clube chinês registrou um custo operacional de 2,41 bilhões de yuans (341 milhões de dólares) e receita operacional de 783 milhões de yuans (111 milhões de dólares) em 2019. Na moeda brasileira, o custo foi de R$ 1,9 bi e a receita de R$ 4,4 bi. De acordo com o regulamento financeira da Associação Chinesa de Futebol (CFA), a despesa total permitida é de cerca de US$ 174 milhões (R$ 1 bi) em 2019.

Desde que o desenvolvedor imobiliário Evergrande Group assumiu o clube em 2010, o Guangzhou Evergrande conquistou oito títulos da superliga chinesa (CSL) e dois troféus da Liga dos Campeões da Ásia. Ainda teve, com um investimento investido na contratação de jogadores de renome e treinadores de renome mundial. Vale ressaltar, que a temporada CSL 2020 foi suspensa devido ao surto de coronavírus.

Valor do Guangzhou Evergrande

Atualmente, o clube chinês, é avaliado em 19 bilhões de yuans (US$ 2,68 bilhões). Contudo, tornou-se um dos clubes de futebol mais valiosos do mundo. Assim, após o término da primeira transação na Bolsa de Valores e Cotações da China (NEEQ) em 2015. O Evergrande Group detém uma participação de 57% no clube. A gigante do comércio eletrônico Alibaba tem 38%. O restante, na mãos de outros investidores após a venda de ações em 2016.

 

Foto destaque: Divulgação / Guangzhou Evergrande.

Kaliel Serafin
Kaliel, 19 anos, estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol Asiático > Chinês > Guangzhou Evergrande registra perda de 274 milhões de dólares em 2019

Artigos Relacionados