Governo Copa América

Agora é oficial! O Governo Federal, por meio do Ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, confirmou a Copa América 2021 no Brasil. Em suma, o anúncio oficial veio na noite desta terça-feira (1º), por meio de postagens nas redes sociais. Mais cedo, o Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), já tinha dito que deu o seu aval para a realização do torneio. Além disso, o governo também comunicou que Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ), Cuiabá (MT) e Goiânia (GO) receberão as partidas da competição. Os jogos não terão a presença de público.

https://twitter.com/MinLuizRamos/status/1399831446710333448

Copa América 2021 no Brasil

A princípio, Colômbia e Argentina iriam sediar a Copa América de 2021. No entanto, devido aos problemas sociais que ambos os países enfrentam por causa da pandemia do Covid-19, os dois abriram mão de receber o torneio. Sendo assim, desde domingo à noite a CONMEBOL procurou uma nova casa para a competição. Alguns países, como o caso de Israel, se ofereceram, mas a entidade optou pelo Brasil. Já que o país sediou a última edição, que aconteceu em 2019 e tem estádios com as estruturas desejadas.

Contudo, a decisão casou grande reprovação por parte da população brasileira, especialistas e de alguns governadores estaduais. Desse modo, o Governo Federal deu o prazo até esta terça-feira (1º) para decidir se iria mesmo abrigar o campeonato. Hoje, pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), confirmou que deu o aval para a realização do evento durante entrevista no palácio da alvorada. “No que depender do Governo Federal será realizada a Copa América no Brasil”, declarou o mandatário.

Calendário e sedes

Antes de mais nada, a CONMEBOL manteve as datas de estreia (13 de junho) e final (11 de julho). Porém ainda não divulgou a tabela com os outros jogos. O anúncio deve acontecer nos próximos dias. Luiz Ramos também confirmou que os governos dos estados de Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro, além do Distrito Federal concordaram em receber as partidas e que os jogos não terão a presença de público.

Foto destaque: Reprodução/Rede Brasil Atual

Carlos Soares
Carlos Soares
Além da enorme paixão pelo esporte, eu sempre tive facilidade com a comunicação no geral. É uma habilidade que me destaca em qualquer ambiente que esteja. O desejo de fazer jornalismo surgiu devido a vontade de fazer com que essa aptidão possa me proporcionar grandes desafios em minha carreira profissional, principalmente na área esportiva. Ao ingressar na faculdade e estagiar na área, descobri diversas abordagens diferentes que o jornalismo pode ter e a quantidade de histórias que estão esperando para serem contatadas. O que fez eu me interessar ainda mais pela profissão e querer desempenhar um fazer jornalístico objetivo e de qualidade.

Deixe uma resposta