Goleada! Bahia não tomou conhecimento do Vasco na Fonte Nova

- O jogo trouxe vantagem para o time baiano que agora precisa ser batido por quatro gols para deixar a competição
Goleada! Bahia não tomou conhecimento do Vasco na Fonte Nova

Anfitrião na Arena Fonte Nova, o Bahia não foi tão generoso com o visitante carioca, Vasco da Gama.  O tricolor recebeu o time cruzmaltino e venceu por 3 x 0 o jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com a equipe bem organizada, o clube da casa permitiu que o quarteto de ataque brilhasse na partida. Élber, Vinícius, Zé Rafael e Edigar Junio foram decisivos ao construir as jogadas que levaram dor de cabeça para a zaga vascaína.

O Bahia imprimiu um ritmo alto de jogo no primeiro tempo, que ditou todo o resto da partida. Com bastante agressividade, troca de passes e chances claras de marcar, o tricolor baiano colocou fim na sequência de três jogos sem gols, que já preocupava a torcida. Essa vitória encaminhou a equipe para uma situação confortável no próximo jogo da competição.                                             

1° tempo

O clube baiano dominou o primeiro tempo e deixou a defesa vascaína perdida com as rápidas trocas de passe. A primeira chance clara de gol veio com a equipe carioca na finalização do argentino Andrés Rios. Porém, junto com o rebote após cobrança de falta de Bruno Cosendey, o time carioca conseguiu levar perigo ao gol de Douglas apenas duas vezes no primeiro tempo.

O protagonismo do Bahia na partida foi logo recompensado aos 18 minutos com gol de Zé Rafael. A jogada começou com João Pedro que driblou dois adversários e chutou para o gol, na sobra Zé Rafael bateu colocado no ângulo, sem chances de defesa. E não demorou muito para o tricolor alterar o marcador novamente. Em cobrança de falta de Vinícius, aos 24 minutos, Edigar Junio subiu livre para cabecear no contrapé de Martín Silva e fazer o segundo gol do clube baiano.

A primeira alteração do técnico Zé Ricardo foi no ataque. Aos 30 minutos do primeiro tempo, o comandante cruzmaltino decidiu tirar jovem jogador, Bruno Cosendey, para apostar na experiência de Wagner.

Bahia vence Vasco com goleada na Fonte Nova (Reprodução/Vasco da Gama/Flickr)

2° tempo

O Bahia voltou para o segundo tempo com a mesma postura ofensiva do início do jogo. Aproveitou bastante os espaços deixados pelo adversário e aos quatro minutos conseguiu marcar mais um gol. Zé Rafael ganhou de Desábato e tocou para Vinícius que não desperdiçou a jogada, finalizou com um chute na entrada da área. A bola bateu na trave e tirou qualquer chance de defesa de Martín.

Aos 12 minutos do segundo tempo Pikachu recebeu passe em profundidade de Wagner e ficou na cara do gol. Mas, o lance foi parado por um impedimento, que não aconteceu, marcado pelo auxiliar Marcelo Carvalho Van Gasse. E já aos 28 minutos, o técnico Zé Ricardo tentou mais uma alteração. Com a saída de Werley e a entrada do atacante Kelvin, Pikachu voltou para a lateral direita na tentativa de fechar os espaços deixados pelo time. A última mudança no Vasco veio aos 39 minutos com a saída de Caio Monteiro para a entrada do meio-campo Andrey.

Próximo Encontro

O jogo de volta acontecerá no dia 16 de julho, em São Januário. E para acabar com a vantagem do Bahia, o Vasco precisa de três gols para levar a decisão aos pênaltis, ou vencer por quatro ou mais gols para a classificação direta.

Melhores Momentos

Vitória Quirino

Sobre Vitória Quirino

Vitória Quirino já escreveu 15 posts nesse site..

Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

BetWarrior


Poliesportiva


Vitória Quirino
Vitória Quirino
Me chamo Vitória Quirino, tenho 20 anos, moro na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro e atualmente estudo o oitavo período de jornalismo pela UFRRJ. Sempre tive uma relação de muita paixão pelo esporte e pratiquei basquete, vôlei, atletismo e natação por toda minha infância e início da adolescência. O amor pelo futebol vem de berço e se aflorou a cada jogo assistido ao acompanhar meu time do coração. Sou aquele tipo de torcedora que chora, passa mal, troca de canal, xinga muito no twitter, mas nunca deixa de acreditar, nem por um segundo.

    Artigos Relacionados

    Topo