Fernandinho pelo Chongqing Dangdai jogando contra o Tianjin Teda com direito a golaço

O . Enquanto isso, o o Teda amarga na lanterna. Assim, tudo que resta ao time é pedir por um milagre. Por outro lado, o Dangdai ganha um fôlego a mais na luta pela classificação entre os quatro.

1ºTEMPO

Logo aos 1′, o Chongqing Dangdai já mostrou o que pretendia. Após cobrança de lateral, o defensor Huan Liu tocou para Alan Kardec na área. O brasileiro dominou, bateu forte e cruzado. A bola passou no meio das pernas do zagueiro e acabou em gol. Fernandinho ainda criou ótima jogada, bateu forte e acertou o travessão pouco tempo depois. Mas, o ápice do jogo aconteceu aos 22′, dos pés de Adrian Mierzejewski. O camisa nove veio do meio até a área. Driblou um no meio, caneta na entrada da área, mais um driblado e depois foi só bater no canto do goleiro. Enfim, um golaço. A partir daí, a primeira etapa ficou monótona.

2ºTEMPO

Contudo, o segundo tempo continuou morno, até uma reação do Tianjin Teda. Aos 17′, após cruzamento na área, o camisa 17 Jiakang Hui chutou de primeira e, mesmo sem equilíbrio, marcou. Porém, o camisa 9 de Dangdai estava inspirado e queria mais. Assim, aos 64′, bateu com efeito, dando trabalho ao goleiro. Mas, nem tudo são flores. O herói da partida até ali usou o cotovelo para tirar uma bola. Resultado? Pênalti dado pelo VAR aos 40′. E assim foi a derrocada? Não, pois Xiaofei Deng também estava inspirado e defendeu, garantido o 2 x 1.

E AGORA?

Com a vitória, o Dangdai enfrenta uma pedreira na busca por classificação. Isso porque, recebe na próxima sexta-feira (11) o Hebei Fortune. O confronto contra o 4º colocado ocorre às 11h (horário de Brasília). Por outro lado, o Teda pede por um milagre na próxima quinta-feira (10). O duelo contra o Beijing Guoan, vice-colocado, é um duelo de Davi contra Golias.

MELHORES MOMENTOS:

Avatar
Glauber Nathan
Meu nome é Glauber Nathan, tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo. O futebol entrou cedo na minha vida, e de lá para cá, respiro o esporte. Apesar de ser um fã assíduo do rádio, não perco a oportunidade de acompanhar qualquer jogo, independente do campeonato, divisão ou país. Entendo que o mais importante é entender e fazer os outros compreenderem a emoção do espetáculo chamado futebol.

Artigos Relacionados