Gol relâmpago é destaque em rodada de campeonato amador na Argentina

- Na partida entre Las Malvinas e Estudiantes, Maximiliano Ragone marcou aos 3 segundos
Gol relâmpago

Três segundos bastaram para que no confronto entre Las Malvinas de Federal e Estudiantes de Federación, válido pela liga Regional Amador do Litoral Sul, se escutasse o primeiro grito de gol. Um verdadeiro gol relâmpago.

O árbitro sequer havia soado o apito, quando Maximiliano Ragone, do Estudiantes, surpreendeu o goleiro Facundo Marcilli, do Las Maldivas, com uma bomba do meio do campo que abriu o placar para a equipe.

Com uma certa ajuda do arqueiro, que estava adiantando, os visitantes praticamente iniciaram o duelo com 1 a 0 a seu favor. Entretanto, a alegria não durou muito. Isso porque o Estudiantes acabou perdendo o confronto por 3 a 2. Desse modo, os outro tentos foram anotados por Acosta, Chaparro e Maidana, respectivamente, para o Maldivas. Por outro lado, Parra fez para o Estudiantes.

Com o resultado, o Las Maldivas assegurou sua vaga na segunda fase do torneio, que garante vaga à Federal A, o equivalente a terceira divisão do futebol argentino.

GOL MAIS RÁPIDO DO MUNDO? CHECAMOS

O Guiness Book ainda não elegeu oficialmente o gol mais rápido do mundo. Antigamente, o livro dos recordes chegou a elencar alguns tentos. Dessa maneira, o gol do atacante Fred, na época no América-MG, que marcou após 3,17 segundos, em partida contra o Vila Nova-GO válida pela Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2003, chegou a aparecer no livro. Outro sinônimo de gol relâmpago.

De uns tempos pra cá, porém, o Guiness Book resolveu se basear exclusivamente em partidas oficializadas pela FIFA. No entanto, para maioria dos sites especializados em futebol, o atacante Nawaf Al Abed, do Al Hilal, em 2011, marcou o gol mais rápido do mundo. O jogador árabe balançou as redes após 2 segundos de jogo, em partida contra o Al Shoalah pela Copa do Príncipe Faisal bin Fahad.

Imagem destacada: reprodução/FNV

BetWarrior


Poliesportiva


Pedro Ferri
Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".
    Topo