Giovinco cirúrgico e vitória morna do Shabab marcam o grupo B da Champions Asiática

O Al Hilal, venceu como mandante o Pahktakor, enquanto o Shabab Al Ali levou a melhor contra o Padideh Khorasan. Assim, o Clube dos príncipes se manteve líder da Champios League Asiática, graças a um Giovinco cirúrgico. Por outro lado, o Shabab se vê mais próximo do vice, na busca pela classificação. O time vinha de duas derrotas. Dessa forma, a luta pela segunda vaga se tornou acirrada.

SHABAB AL ALI X PADIDEH KHORASAN

O confronto, apesar de ter sido morno, começou com uma boa chance. Isso porque, aos 10′ do primeiro tempo, o camisa 15, Alnaqbi, recebeu uma bola na quina da área. Então, dominou e bateu por cima, para grande defesa. E, infelizmente, ele perdeu uma chance cara a cara, aos 13′ da segunda etapa. Porém, foi somente aos 30′ que o jogo mudou. O camisa 34, Hareb Abdullah, do Shabab decidiu mudar a partida. Conduziu a bola desde o meio até a pequena área, protegeu do defensor e bateu no contrapé do goleiro. Mas, a alegria quase foi interrompida aos 46′, quando o Khorasan acertou uma no travessão.

https://twitter.com/TheAFCCL/status/1305562802246029312

MELHORES MOMENTOS:

AL HILAL X PAHKTAKOR

O duelo entre Al Hilal e Pahktakor foi emocionante. Aliás, com ótima atuação da estrela italiana. Contudo, tudo começou com o francês, Gomis, perdendo uma boa chance aos 30′. Porém, foi aos 2′ do segundo tempo que o baixinho camisa 9 apareceu. Em uma batida maravilhosa de um Giovinco cirúrgico, o time abriu o placar em bola parada. Mas, uma reviravolta aconteceu em pouco tempo. Aos 20′ da segunda etapa Eldorbek Suyunov foi expulso. Seis minutos depois, o time empatou com Eren Derdiyok, em rebote. Contudo, a vitória saiu aos 52′ pelos pés de Hattan Bahebri. O jogador bateu de fora da área e um leve desvio no defensor matou o goleiro.

https://twitter.com/Jasoninho10/status/1305683238220898304

MELHORES MOMENTOS:

Glauber Nathan
Meu nome é Glauber Nathan, tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo. O futebol entrou cedo na minha vida, e de lá para cá, respiro o esporte. Apesar de ser um fã assíduo do rádio, não perco a oportunidade de acompanhar qualquer jogo, independente do campeonato, divisão ou país. Entendo que o mais importante é entender e fazer os outros compreenderem a emoção do espetáculo chamado futebol.

Artigos Relacionados