Gimnasia y Esgrima bate Tucumán e emenda segunda vitória na reta final do Argentino

- No Estádio del Bosque, mesmo praticamente rebaixado, El Lobo vem somando pontos na Superliga Argentina
Gimnasia y Esgrima

Neste sábado (29), Gimnasia y Esgrima e Atlético Tucumán entraram em campo em jogo válido pela 22ª rodada da Superliga Argentina, Assim, no Estádio del Bosque, El Lobo fez uma partida segurava e foi superior em boa parte do confronto. Dessa forma, após uma etapa inicial de pleno domínio criando as melhores chances, abriu a jornada complementar com gol de Matías Garcia. No entanto, com a expulsão de Matias Pelluso, o Gigante do Norte entrou, de fato, no jogo e pressionou em busca do empate, mas sem êxito. Logo, com a vitória por 1 x 0, Basurero chega ao segundo triunfo seguido pela Superliga.

1º TEMPO

A primeira etapa foi de pleno domínio do Gimnasia y Esgrima. Assim, aos 9′, a primeira chance do jogo veio em um arremate de fora da área de Victor Ayala, mas sem direção ao gol. Em seguida, em um rápido contra-ataque puxado pela esquerda, Leandro Contín cruzou na medida para Pablo Cuadra. No entanto, a bola subiu e o chute bateu no joelho, pegando altura e indo por cima do gol. À essa altura, Atlético Tucumán pouco descia e El Lobo quase marcou. Isso porque, aos 15′, pela lateral, Matías Perez alçou a pelota na área e Matías Garcia cabeceou obrigando Luchetti a espalmar para cima livrando o gol.

Após, Victor Ayala experimentou, novamente, de longa distância e mais uma vez não encontrou a direção da baliza, dessa vez, em cobrança de falta. Na sequência, aos 33′, Maximiliano Caire cruzou bola na área do Atlético Tucumán e Leandro Contín quase aproveitou de cabeça, mas mandou para fora. Assim, Gimnasia y Esgrima seguiu na pressão. E aos 42′, depois de uma troca de passes na entrada da área, Mancilla tocou para Matías Pérez invadir a área, mas ele chutou por cima do gol. Dessa forma, somente nos acréscimos que o Gigante do Norte chegou ao ataque através da finalização de fora da área de Guillermo Acosta.

https://twitter.com/ATOficial/status/1233865625640017923

2º TEMPO

Na volta do intervalo, o panorama inicial se manteve com Gimnasia y Esgrima buscando o gol e conseguindo logo cedo. Pois, aos 8′, Mancilla levantou bola para Matías Garcia que dominou no peito e bateu cruzado para marcar um golaço para El Lobo. Em seguida, a equipe não baixou a guarda e seguiu presente no campo de ataque. Assim, após rápido contra-ataque, o autor do gol tentou servir Pablo Cuadra cruzando bola na área, mas o Camisa 33 bateu mal e a pelota foi para fora. Aos 15′, Atlético Tucumán começou a entrar no jogo através do chute de fora da área de Fabián Monzón, mas que não encontrou a direção do gol.

Na sequência, Gimnasia y Esgrima voltou a assustar na finalização de longe de Victor Ayala. Aos 22′, a melhor chance do Atlético Tucumán até então veio em uma falta cobrada por Heredia que sobrou para Carrerra arrematar para fora. Em seguida, novamente, Ayala cobrou falta para El Lobo e, da esquerda, carimbou a trave do Gigante do Norte. Após, foi a vez de Matías Garcia levar perigo. No entanto, aos 33′, Matías Melluso foi expulso. Assim, com um a mais, o Decano passou a pressionar em busca do empate em três descidas. Mas não conseguiu mandar a bola para as redes para alegria do técnico Diego Maradona.

https://twitter.com/gimnasiaoficial/status/1233889191051833344

E AGORA?

Dessa forma, com o triunfo, Gimnasia y Esgrima emenda a segunda vitória na competição e sobe para a 19ª posição com 23 pontos. No entanto, pelos promédios, ainda se mantém na lanterna. Enquanto que o Atlético Tucumán volta a perder e para nos 28 pontos na 14ª colocação. Agora, na próxima rodada, El Lobo visita Boca Juniors, no sábado (7/3). Já o Gigante do Norte recebe o River Plate, no mesmo dia. Como é a última rodada, os horários ainda não foram definidos e os clubes tem a missão de serem os fiéis da balança na decisão do título argentino.

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução / TyC Sports

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo