O Futebol na Veia segue com as entrevistas com jogadores. Dessa vez, o convidado da semana foi o goleiro Gastón Gómez, do Racing, da Argentina. Cria da base da La Academia, o jogador esteve em campo na classificação do clube argentino, contra o Corinthians, na Copa Sul-Americana de 2017. Atualmente, o atleta é reserva do goleiro Gabriel Arias.

Com 24 anos de idade, Gastón Gómez comentou sobre o sentimento em jogar por um dos clubes mais grandes da Argentina, o Racing de Avellaneda. Cria da base do time, o jogador fez a sua estreia no profissional em 2016.

É uma satisfação muito grande poder defender as cores de um time tão bom quanto o Racing. Por isso, sou feliz, porque não é fácil chegar a um clube grande e estar com a equipe profissional”, disse.

APRENDIZADO COM ÍDOLOS DO RACING

O goleiro teve contato com grandes ídolos do Racing, como Diego Milito e Lisandro López. Com isso, conseguiu ter um grande aprendizado. Assim, ele leva em sua carreira algumas lições da dupla.

O profissionalismo, a dedicação de ambos, através do clube, pelo que demonstraram em suas carreiras, o que alcançaram e que ensinam muito também no dia a dia além do futebol. Também observo como eles saem do campo, como falam e as decisões que eles tomam“, comentou o goleiro.

CHEGADA DE BECCACECE

Gastón Gómez teve alguns treinadores no Racing, como Diego Cocca e Eduardo Coudet. Atualmente, é comandado por Sebástian Beccacece, que chegou na La Academia após se destacar pelo Defensa y Justicia.  Sendo assim, o goleiro deu sua impressão do novo técnico.

“A metodologia não é muito diferente do que vem sendo feito. Algumas coisas mudam, mas foi bom porque nos trouxe bons resultados”. 

Outro assunto que Gastón comentou foi sobre o coronavírus. A pandemia da COVID-19 trouxe mudanças em vários setores da sociedade. No futebol não foi diferente. Gastón falou sobre a nova rotina adotada pelo Racing, afirmando que poucas coisas acabaram mudando.

A rotina é algo normal. As mudanças são os cuidados pessoais e treinamentos, aproximando o professor do clube e aproveitando o tempo para aprender outras coisas também”

Além disso, o jogador comentou sobre um fato marcante do futebol brasileiro e um momento de tristeza aos torcedores do Corinthians. Assim, o Racing eliminou o Timão da Copa Sul-Americana, em 2017. Na ocasião, Gastón era o goleiro da La Academia.

Foi legal, porque sabíamos que era um grande rival e que nos traria dificuldades. Também desfrutei muito, porque nunca havia jogado em um estádio no Brasil. Foi uma experiência única“, conta.

SONHO DE JOGAR NA EUROPA

Por fim, o jogador revelou o seu maior sonho: jogar na Europa. Além disso, o goleiro do Racing comentou sobre a decisão da Associação de Futebol da Argentina (AFA) de encerrar as competições no país.

A verdade é que meu sonho e objetivo estão sempre na Europa, pelo fato da qualidade de futebol jogado por lá. Mas eu sempre digo que você nunca sabe onde Deus pode levá-lo, por isso nunca fecho as portas“, revela sem falar sobre para quais os clubes que iria. Para mim, tudo bem, acho que diante do que estamos vivendo, e não somos imunes ao que está acontecendo no mundo, creio que é uma decisão sábia”, fala sobre a decisão da AFA.

Foto destaque: Divulgação / Racing

Avatar
André Lobato
Sou André Lobato, jornalista de Contagem-MG. Sempre gostei de esportes, em especial o futebol. Foi assim que me tornei jornalista. Amo contar histórias. Atualmente, sou repórter de Futebol Internacional no Portal Esporte News Mundo e setorista do Atlético, no Portal Fala Galo. Também sou criador do @futebolcuriosidade_ no Instagram.

Artigos Relacionados